A realidade é caótica e de falência para os municípios de Roraima, diz prefeitos.

460

“É indispensável dizer a todos as dores e dificuldades que vivem hoje os municípios, os primos pobres da federação” diz Mota.

IMG_9246

Devido à crise financeira enfrentada pelos prefeitos, na noite desta quinta-feira 1º de agosto o presidente da Associação dos Municípios de Roraima- AMR, prefeito de Amajari Moacir Mota (PR), solicitou uma reunião emergencial com o governo do Estado de Roraima.

Doze prefeitos participaram da reunião que aconteceu no Palácio Senador Hélio Campos, com o vice-governador, Chico Rodrigues (PR), o chefe da casa civil Sérgio Pillon, o secretário de saúde, Alexandre Salomão, o presidente da Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh). Rodolfo Pereira e o Desembargador Gursen de Miranda.

A crise financeira e a falta de repasse do governo do estado foram um dos pontos da reunião, na ocasião os gestores cobraram os repasses do governo estadual, para os municípios que segundo eles não vem acontecendo. De acordo com o prefeito de São João da Baliza José Divino (PSDB) os prefeitos pedem socorro. “A nossa realidade é caótica e de falência, se o governo estadual e federal não efetivar os recursos e as emendas vamos fechar as portas” lamentou Divino. Além de transmitirem a realidade de suas prefeituras, vários prefeitos fizeram um apelo para que o vice-governador, Chico Rodrigues fizesse gestão.

Durante o encontro, o vice-governador Chico Rodrigues ouviu a queixa de cada um dos prefeitos presentes, além de receber as reivindicações para intermediar com o governador Anchieta e aos parlamentares visando encaminhá-las.

O vice-governador informou que a queda das receitas também acontece no Estado e atinge muito, na ocasião Chico Rodrigues, anunciou que apartir de agora com autorização do governador Anchieta vai intensificar as visitas nos municípios e as conversas com os prefeitos e os vereadores. “Vamos designar oito técnicos da infraestrura para acompanhar as demandas das vicinais de cada município, onde todos vão ser beneficiados o estado vai recupera mil km de vicinais o recurso é na ordem R$ 30 milhões oriundos de emendas parlamentares, além de uma patrulha nova que vai dar um suporte nestes serviços para os municípios que não aderirem às emendas” explicou Chico, e disse que são justas as reclamações, anotou todas as reivindicações onde serão levadas para o governador.

CNM

O presidente da Confederação Nacional dos Prefeitos (CNM), Paulo Ziulkoski. “Não tem como fazer mudança sem a repactuação. Hoje, temos 4.100 prefeitos que são novos e não reagem, porque não perceberam que não existe saída. Quando vamos nos insurgir, nos mobilizar junto com o povo na rua, para pedir esse novo pacto?”, questionou.

Presentes

Os prefeitos: de Alto Alegre, Teca (PT), Amajari, Moacir Mota (PR), Bonfim Lisete (PR), Cantá, Rosy do Zeca (PMDB), Caracari, Enildo Júnior (PSC), Caroebe, Paulo Ortiz (PSDB), Mucajai, Dr. Josué (PSL), Normandia, Jairo (PSDB), Pacaraima, Altemir Campos (PSDB), Rorainópolis, Adilson do Asa (PP), São João da Baliza, José Divino (PSDB) e São Luiz Edson Leite (PP). Além da prefeita de Boa Vista Teresa Surita (PMDB) os prefeitos de Iracema Prof. Raryson (PSDB) e Eliseio Cavalcante (PT) de Uiramutã não participaram da reunião.

Ascom:Prefeitura de Amajari/Fotos: Adilson Sousa