Lei Orçamentária Anual (LOA) de Iguatu prevê receita de R$ 226 milhões para 2016

468

A Câmara Municipal de Vereadores de Iguatu-CMI aprovou, por unanimidade em sessões extraordinárias, nesta terça-feira, (27/10), a Lei Orçamentaria Anual (LOA), que fixa os recursos públicos a serem aplicados, a cada ano, nas ações de governo.

Os vereadores que compõem a bancada de oposição votaram a favor mais com algumas ponderações todos foram unânimes em afirmar que a teve algumas secretarias que esta desproporcional os valores, exemplo é a secretaria de gestão que vai ter um orçamente de R$ 412 mil e a ouvidoria geral com cerca de R$ 657, 000,00 (seiscentos e cinquenta e sete mil reais) , a secretaria do meio ambiente com hum milhão enquanto a secretaria de ciências e tecnologia com R$ 106 mil reais.

Estavam ausentes da sessão, os vereadores governistas, Ronald Bezerra e Antônio Bandeira e vice-presidente da Casa de Leis, Vereador Rômulo Fernandes que por motivo de saúde teve que se ausenta da sessão, o projeto foi aprovados por unanimidade e teve os votos favoráveis dos 14 vereadores que se faziam na sessão.

Durante a sessão ordinária desta terça, que teve seis sessões extraordinárias os vereadores aprovaram ainda, em segunda discussão, Projeto de Lei n º 142/2015 de autoria do vereador Marciano da Rodoviária (PSD) que institui o dia 5 de novembro dia do terço, na oportunidade os Edis aprovaram também o projeto do PCCR dos funcionários do SAAE, passou pelas comissões que deram o parecer favorável,

Autor/Fotos: Rogério Ribeiro