Bandidos invadem casas de Ciganos na Bahia, torturam, ameaça e leva dinheiro e joias.

775

No último dia 12 de faveiro uma onda de assalto em Itiruçu e região vem acontecendo, essas ações dos bandidos com requinte de crueldade, segundo uma testemunha que não quis se identifica, os assaltantes chegam entre três a cinco todos encapuzados invadem o imóvel com arma em punho, as famílias foram brutalmente agredidas com chutes e socos, teve uma situação que um dos bandidos queria leva uma adolescente.  Durante as ameaças e a tortura, os criminosos pressionaram a vítima para que ela revelasse a localização do dinheiro, as famílias ciganas temendo por suas vidas acaba entregando tudo para os bandidos.

RBPC e GCTCC

O presidente da Rede Brasileira dos Povos Ciganos-RBPC e coordenador do Grupo de Combate a Tortura nas Comunidades Ciganas-GCTCC, Cigano Rogério Ribeiro, recebeu as denúncias que definiu como gravíssimas, “Vamos encaminhar as denúncias para os órgãos competentes através de relatórios. Com relação ao registro das ocorrências entendemos e compreendemos o medo das famílias, porém precisamos encontra um mecanismo de confiança e proteção a essas famílias para que elas possam registar as agressões a justiça” explicou o cigano Rogério Ribeiro que acrescentou que na próxima semana pretende se reuniu com o a SSP/BA e o comando da policia militar da Bahia.

Campanha educativa

De acordo com o cigano Rogério Ribeiro, “A RBPC e GCTCC, vão elabora campanhas publicitárias educativa e uma cartilha através de parcerias, sobre o tema como crime de tortura praticados por qualquer agente público, efetivando políticas públicas e terminar essa escalada de violência contra as comunidades ciganas” destacou

A ação

Os agressores amarraram e amordaçaram e recolheram cartões de banco, celulares, joias e relógios, após o roubo, os bandidos saíram em fuga em rumo ignorado.

Não faz BO

Ameaçando matar a família se denúncia para a polícia, eles retornam e vem matar todo mundo. Infelizmente as famílias ciganas não fazem o registro temendo serem mortos, com isso a polícia não pode investigar.

As cidades

Essas foram as cidades onde aconteceram os crimes, Itiruçu, Maracás Valência, Santo Antônio de Jesus, Amargosa e Cruz das Almas.

Autor: Ascom RBPC/foto: ilustrada