Vilipendio Cigano: Instituto Cigano do Brasil-ICB pede denúncia crime de vilipendio contra Ciganos mortos pela polícia

599

Na tarde desta quarta-feira (28/07), o Instituto Cigano do Brasil-ICB, recebeu um vídeo dos corpos dos três Ciganos e variais fotos, eles foram mortos pela polícia às margens do rio Gavião em Anagé.

O vídeo mostrar a voz de um homem juntamente com mais duas pessoas vilipendiando dos corpos dos Ciganos, provavelmente o local seja o hospital de Anagé, diante desse ato o ICB encaminhou o vídeo para as autoridades competentes.

De acordo com o presidente do ICB e membro consultivo da Comissão da Promoção da Igualdade Racial da OAB/CE, o Cigano Rogério Ribeiro “Estamos encaminhando o vídeo e as fotos para as autoridades competentes, para apurar esse crime, identifica o servidor da prefeitura de Anagé, todos que participaram da gravação e que sejam punidos conforme a Lei. Nessa mesma perspectiva estamos solicitando apuração rigorosa e imparcial das mortes dos três Ciganos. Essa atitude que além de lidar com a perda, é obrigada a passar com o incômodo da exposição desnecessária na internet, causando dor e angústia às pessoas cuja intimidade é exposta” destacou o presidente.

No entanto, o artigo 212 do Código Penal traz inúmeras possibilidades de condutas para o enquadramento neste crime, pois vilipendiar quer dizer aviltar, profanar, desrespeitar, depreciar, desprezar, ultrajar o cadáver ou ter ação idêntica com relação às cinzas do mesmo (há entendimentos que o esqueleto também se encaixa nestes termos).

Autor: Ascom/ICB