Liberdade de expressão tem limites: ICB divulga nota de repúdio contra título de matéria “Outro Cigano foi sentar no colo do capeta”.

535

O Instituto Cigano do Brasil-ICB, recebeu na manhã desta sexta-feira (30/07), a postagem da matéria e vem demonstrar publicamente seu repúdio contra o título da reportagem veiculada no www.blogdoleosantos.com.br com o título – Outro cigano foi sentar no colo do capeta: Mais um envolvido na morte dos policiais em Conquista, morre em confronto com a polícia. Causando indignação.

É inadmissível que em uma sociedade livre como a brasileira, um ataque discriminatório ainda figure como pauta da imprensa, sendo notícia e recebendo destaque.

http://www.blogdoleosantos.com.br/2021/07/30/outro-cigano-foi-sentar-no-colo-do-capeta-mais-um-envolvido-na-morte-dos-policiais-em-conquista-morre-em-confronto-com-a-policia/

Trata-se de matéria com forte distorção dos fatos e por isso mesmo, desinformativa e tendenciosa, demonstrando atos de calunia, discriminação, e ainda sua posição claramente favorável as mortes de Ciganos, notadamente em desfavor aos Povos Ciganos.

Nosso entendimento é de que essa questão dos Povos Ciganos no Brasil e as violações de direitos sofridas não podem continuar e nem se constituir números a mais no quadro de intensa violência. Queremos somar esforços para evitar mais violência e garantir que os espaços possam ser pacificados e não incitar os conflitos, como o título da matéria tenta colocar subliminarmente.

Faz parte do regime democrático concordar ou discordar de ações e decisões de agentes públicos, mas é imperioso que essa discordância seja manifestada com respeito e observância aos valores próprios do Estado Democrático de Direito.

Retratação

O ICB solicita que seja feita retratação da matéria. A tática de recortar declarações em textos e editar de acordo com interesses próprios, desrespeita a ética profissional e regras elementares do jornalismo, merecendo a denúncia e o repúdio. Na expectativa de repor a verdade, aguardamos uma retratação.

O direito de resposta é assegurado pelo Inciso V do artigo 5º da Constituição de 1988 e garante que, ao sofrer uma ofensa, você tenha o direito de se defender publicamente, na mesma proporção em que foi ofendido. É uma garantia constitucional que protege cidadãos e empresas, fazendo com que veículos de comunicação façam uso responsável de informações e também que tenhamos eleições mais justas.

Por fim, somos contra calúnia, o racismo, o preconceito e o ódio, cujo resultado é a desumanização, a barbárie e a violência para todos, agressores e agredidos. O ICB expressa consternação as mortes dos oitos Ciganos, dos dois policiais e de dois inocentes.

Atenciosamente.

Fortaleza/CE, em 30 de julho de 2021

Cigano Rogério Ribeiro                                               Cigano José Paulo

Presidente do ICB                                                           Vice-presidente do ICB