Várzea Alegre: Alunos da rede municipal de ensino terão aulas remotas

86

A secretaria de Educação de Várzea Alegre retomará as aulas na rede municipal de ensino de forma remota.

A volta às aulas será no dia 09 de julho. A informação é do secretário de Educação, Antônio Fernandes, e da presidente do Conselho Municipal de Educação, Cristina Soares.

Antônio Fernandes disse que as aulas virtuais terão um formato para os alunos de creches e para os estudantes até o 8º ano. As aulas serão gravadas em vídeo e divulgadas nos canais de internet da secretaria.

Para os alunos do 9º ano, as aulas também serão pela internet, ao vivo. A plataforma escolhida, segundo informou Fernandes para professores transmitirem essas aulas foi o Google Meet.

As aulas contarão para a grade curricular dos alunos. É uma forma de salvar o ano letivo prejudicado pelos efeitos da pandemia do novo coronavírus.

Antônio Fernandes disse que houve planejamento para decidirem pelo formato de aulas virtuais e que por trás dessas aulas há um grupo de professores capacitados.

O secretário afirmou que para que as aulas virtuais obtenham êxito é necessário a parceria dos professores, alunos e suas famílias.

Com relação às aulas presenciais, Fernandes acredita que ainda não é o momento desse retorno e que isso só acontecerá quando a situação da população que luta contra a pandemia estiver em melhores condições de segurança sanitária.

Quando perguntado sobre as dificuldades que alguns alunos poderão ter para acessar os conteúdos dessas aulas, o secretário afirmou que isso foi pensado, que há condições de reunir a maior parte dos alunos – mais de 80%, com as aulas remotas e para aqueles, que de alguma forma venha a ter dificuldades, por exemplo, por conta da escassez de aparelhos celulares compatíveis ou de acesso a internet, a secretaria encontrará uma maneira de chegar até eles, com materiais impressos, por exemplo.

A presidente do Conselho Municipal de Educação, Cristina Soares, explicou que todos do conselho estão atentos a esse momento, acompanhando as normativas e medidas provisórias que norteiam a educação, para que tudo seja feito dentro da legalidade e que seja possível encontrar uma forma de concluir o ano letivo de 2020, que já está prejudicado pedagogicamente.

Cristina alertou que haverá dificuldades, inclusive de adaptação dos professores, dos alunos e das famílias, mas todos precisam focar nesse caminho, que até agora, é caminho possível para continuar o ano letivo.

A rede municipal de educação de Várzea Alegre tem mais de 6.200 alunos.

Autor: Da redação com ascom/Foto: Divulgação