Ocupação das Margaridas conquista terreno da Prefeitura e tem o apoio da Câmara de Vereadores

480
?????????????

De acordo com o presidente da Câmara Municipal dos Vereadores de Iguatu, Vereador Rubenildo Cadeira (PRB) “O direito a moradia digna virá da luta dos que realmente se preocupam com o povo mais carente”, Rubenildo Cadeira demostrou a sua preocupação como vai ser a construção dessas casas. “São exigências mínimas para a sobrevivência. Ter água e energia em casa é uma obrigatoriedade, enfim infraestrutura, outra preocupação é se a área doada vai atender as famílias” pontuou Rubenildo.

CMI vai visita área doada

“Em comum acordo com a comissão dos ocupantes do Joao Paulo II para analisamos e ir em loco fazer uma visita na área e se tudo estiver de acordo na próxima terça-feira vamos colocar para a votação e com certeza todos os vereadores vão votar pela a aprovação’ explicou o presidente Rubenildo.

O projeto

A proposta do projeto do Executivo Municipal chegou na Câmara Municipal de Iguatu, as 17h desta quinta-feira (27/08).

O projeto de Lei nº 35 de 27 de agosto de 2015, do Poder Executivo Municipal, que autoriza a Prefeitura Municipal de Iguatu “desafetar e doar” para a Fundação Dom Mauro Ramalho- Frater, com sede em Iguatu, os seguintes terrenos urbanos descritos: uma área total de 6.199, 27m2 (Seis mil cento e noventa nove vírgula vinte e sete metros quadrados), no loteamento Lagoa Park, localizado na Av. Maria Dolores Bandeira, s/n e outra área com total de 6.330,31 m2(Seis mil trezentos e trinta vírgula trinta e um metros quadrados) localizada no mesmo endereço.

A presente doação destina-se a construção de casas populares a comunidade, a Fundação terá um prazo de 10 (dez) anos para construir as unidades habitacionais, caso não ocorra os terrenos, a presente doação, revertendo os imóveis ao Município doador.

20150827_180250

Construção

Após a construção das casas populares, nem os terrenos doados e nem as casas construídas poderão ser vendidas e/ou repassadas a terceiros por um prazo de 10 (dez) anos.

Primeiro avanço

20150827_180238

De acordo com o coordenador da Pastoral Social de Iguatu e membro da Comissão Brasileira de Justiça e Paz, Padre Anastácio Ferreira, “Com certeza o primeiro avanço aconteceu, o senhor prefeito ouvi as famílias e cumpriu o acordo no sentido de fazer a doação do terreno, a Câmara sugeriu que a comissão vá visita o terreno, pra depois se posicionar, segundo passo a construção das casas, de repente ser inserido nos programas habitacionais do governo do estado e federal, porém no momento não sabemos, vamos somar com o povo.. hoje o acampamento das Margaridas do João Paulo II, com 176 e da areias com 150 famílias, estamos cuidando deste primeiro para depois cuida o das Areias, mais as conversas também já foram feitas” explicou o padre Anastácio

Saiba Mais

Em Iguatu-CE: Ocupação vira símbolo de luta por moradia

100 Famílias que ocupam uma área em Iguatu recebem profissionais do CRAS

Em Iguatu: Invasão gera impasse

 

Autor/Fotos: Rogério Ribeiro