Escova dental deve ser trocada após gripe, resfriado e infecção bucal

549

As escovas podem disseminar germes, fungos e bactérias

A escova dental é, sem dúvidas, uma das invenções mais importantes da humanidade. Segundo pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Odontologia (ABO), esse importante instrumento da saúde bucal deve ser trocado a cada três meses de uso normal. Em casos de resfriado, gripe, infecção na boca ou dor na garganta, as escovas também precisam ser trocadas.

‘Após três meses, as escovas são muito menos eficientes na remoção da placa dos dentes e gengivas. As cerdas se deformam e perdem a eficiência para limpar todos os cantinhos ao redor dos dentes’, explica a dentista Rizia Souza, do Hapvida + Odonto.

Ainda segundo a especialista, a troca da escova após um resfriado ou infecção na região bucal é uma medida preventiva e importante. ‘Os germes podem se alojar nas cerdas e levar à reinfecção’, alerta.

Cuide de sua escova – Para preservar a sua escova e a sua saúde é preciso deixá-la secar completamente entre um uso e outro. As escovas podem disseminar germes, fungos e bactérias que, depois de um tempo, podem se multiplicar em níveis significantes. ‘Depois de usar sua escova, é recomendável agitá-la sob água corrente e guardá-la em pé, de forma que possa secar’, ensina a dentista.

Para evitar que os vírus da gripe e resfriado se propaguem de uma escova para outra, tente evitar que sua escova se encoste em outras quando guardada. Um porta-escovas tradicional com fendas para manter diversas escovas em pé é um investimento valioso para a saúde de sua família.