Em evento do CONSCENSUL prefeito Zé Helder fala em construção de aterro sanitário regional

88

O Governo de Várzea Alegre está na linha de frente de uma ampla campanha que visa cuidar do meio ambiente por intermédio de ações como coleta seletiva e destino correto dos resíduos sólidos e construção de um aterro sanitário regional.

Prefeito de Várzea Alegre e presidente do CONSCENSUL – Consórcio Centro Sul, Zé Helder (MDB), participou nesta manhã de quarta-feira, 22 de setembro, do I Seminário de desenvolvimento, sustentabilidade e resíduos sólidos da região Centro-Sul. Além de Várzea Alegre, o CONSCENSUL reúne as cidades de Baixio, Cedro, Granjeiro, Icó, Ipaumirim, Lavras da Mangabeira, Orós, Umari e a nossa Várzea Alegre.

O Seminário teve palestra magna do ex-ministro e ex-governador do Ceará, Ciro Gomes e a presença de Mauro Filho – secretário do Planejamento e Gestão do Ceará.

Com relação a Ciro Gomes, Zé Helder destacou que o convidado tem experiência pela sua vivência política e conhecimento para compartilhar com os prefeitos da região nesse momento do Brasil com relação a economia, a política, a área social, ambiental, entre outras.

Ele disse que além da falar do cenário nacional e abordar soluções, Ciro apresentou alternativas para os municípios cearenses, especialmente da região. Em coletiva de imprensa, Ciro Gomes agradeceu o convite e criticou o discurso do presidente Bolsonaro na Assembleia Geral da ONU, afirmando que ele passou vergonha ao defender, a essa altura do campeonato, contra a ciência do mundo inteiro, tratamento precoce contra a Covid-19 e que ele fez “uma live de cercadinho, onde ele costuma mentir e bodejar pros seus”. Ele também fez críticas às referências que Bolsonaro fez a avanços da economia em seu governo.

Com relação a coleta seletiva, Zé Helder disse que no mês de outubro, inicia por Várzea Alegre uma campanha, conscientizando a população sobre a importância de selecionar os resíduos sólidos e destinar de forma correta.

Zé Helder declarou que o Governo Municipal já trabalha com os catadores de materiais recicláveis da cidade, tendo sido criado um incentivo financeiro, acompanhando uma política do Governo do Estado, que também apoia financeiramente esses trabalhadores. “Esses catadores terão a oportunidade de passar nos bairros de Várzea Alegre, com um caminhão adequado para coletar apenas o lixo reciclável”, disse.

O prefeito destacou que essa campanha pretende envolver os Agentes de Saúde, escolas e a sociedade, porque todos têm que se envolver na proteção do meio ambiente e na melhoria da qualidade de saúde das pessoas.

Para consolidar essa proposta de destinar corretamente os resíduos sólidos do lixo o prefeito anunciou que em breve será dada a ordem de serviço para construção do aterro sanitário, com investimento de R$ 4,8 milhões, verba conseguida por intermédio do mandato do deputado federal Domingos Neto (PSD). Ele destacou que o governador Camilo Santana (PT) tem o compromisso com o município de doar os equipamentos para fazer o aterro funcionar. Esse aterro sanitário será utilizado por todos os municípios integrantes do consórcio.

Zé Helder explicou que o aterro sanitário é um equipamento que é diferente do lixão, que vai se acabar. Esse equipamento, segundo disse, garantirá para a população de Várzea Alegre melhores condições de saúde e de vida, com a cidade mais limpa e movimentando a economia.

Para construção do aterro sanitário, uma área de aproximadamente 70 tarefas de terra foi adquirida pelo município, com as devidas desapropriações, no sítio Mocotó, na zona rural, distante cerca de 12km da cidade.

O superintende do CONSCENSUL, André Wirtizbiki, disse que chegou a hora de virar um botão, nessa história dos resíduos sólidos, com essa política ambiental ganhando forma, levando para população que essa política de fato, será implementada.

  1. Marcílio – secretário de Meio Ambiente de Várzea Alegre, destacou que a implementação dessa política de seleção, coleta e destinação correta dos resíduos sólidos representa um ganho para o município e para a população.

Autor: Da redação com ascom/Foto: Fábio Oliveira