ASPRECIRR participa da 3ª Conferência Nacional de Juventude jovens negros e ciganos

1710

A associação de preservação da cultura Cigana de Roraima-ASPRECIRR, terá representação na 3ª Conferência Nacional de Juventude jovem negro e cigano que acontece em novembro na capital da república, Brasília.

GEDSC DIGITAL CAMERA

De acordo com o idealizador da entidade, o Calon, Rogério Wanzenon, a entidade vem forte pôs tem Ciganos guerreiros e comprometidos com o resgate das tradições Ciganas no estado de Roraima através, da musica, dança artesanato, comidas típicas, além de suas alegres festas. “O povo cigano é um povo honesto, muito alegre e que vive procurando manter sua dignidade e honradez, não sendo procedente a reputação de ladrões que lhes é imputada” desabafou.

helem e ministra

A Ministra da Igualdade Racial, Nilma Nilo fez seu pronunciamento de encorajamento para todos os seguimentos usando de palavras como: “NÃO PODEMOS DESISTIR DO NOSSO PAÍS” salientou tudo o que foi construído nesse curto período de dois dias na oficina preparatória para 3ª conferência nacional de juventude.

Na roda de diálogos resistência diante da intolerância, à cigana Hellen Cristina, confrontou a todos com seu pensamento sócio-político, “está na hora de todos pararem de lamentar, e fazer alguma coisa, parar de se esconder e ir à luta, por igualdade, respeito e direito constitucionais básicos, como educação, lazer e preservação da nossa cultura cigana” pontuou

Preconceito

heelm oficina

Depoimento emocionante da cigana Janete Clea fez lembrar os jovens ciganos da comunidade vivendo nos ranchos passando as mais diversas necessidades, sem falar do medo, do preconceito e por isso preferem se esconder nas comunidades ciganas do interior do nordeste.

Oficinas preparatórias

juventude cigana 1

As oficinas preparatórias para a 3ª Conferência Nacional de Juventude (#3ConfJuv) com a participação forte dos jovens de povos e comunidades tradicionais foi realizada em setembro nos dias 24 e 25 em Brasília (DF).

Representantes

Representando a juventude cigana do estado de Roraima, a nova presidenta da associação de preservação da cultura cigana de Roraima, Hellen Cristina e representando a juventude cigana amazonense, Adriano Silva.

SEPPIR

Para a secretária de Comunidades Tradicionais da SEPPIR, Givânia Silva, a oficina significou um espaço para qualificar o debate os participantes da 3ª Conferência. “É muito importante fazer esse momento de diálogo para que vocês cheguem à Conferência com suas questões melhor definidas. É preciso fortalecer para pautar a política nacional de juventude”, considerou a secretária. O poder transformador da juventude foi enfatizado pelo secretário de Ações Afirmativas, Ronaldo Barros: “Os jovens fazem uma revolução diária, a base de ebulição cultural quando vamos nos terreiros e territórios quilombolas é feita pela juventude. E essa transformação cotidiana precisa chegar ao Estado brasileiro. Não podemos ser apenas consumidores de políticas públicas, devemos fazer a política do país”, declarou Barros.

Baila

hellem dancando

Uma pequena apresentação improvisada de dança cigana que levantou os outros jovens que foi convidativo a juntar- se e bailar juntos ao som de músicas tradicionais ciganas.

Representação regional

Na oficina preparatória para 3ªconferência nacional de juventude, através das representantes da comunidade de juventude cigana, Hellen Cristina e Janete Clea Soares usando de critérios de pluralidade de representação regional ficou definido que:

2 – vagas para região Norte

2 – vagas para região Nordeste

1- vaga pra região Centro-Oeste

1- vaga para região Sul

Sendo que um das vagas de delegada será destinado para a cigana representante do norte, Hellen Cristina Marques Pereira, ANJPCT, representante da ASSPRECIRR (Associação de Preservação da Cultura Cigana do Estado de Roraima) e outra vaga englobará de forca conjunta com a SNJ mobilizara a representação da vaga restante.

Sendo que um das vagas de delegada será destinada para a cigana representante do nordeste Janete Clea Soares, ANJPCT, representante da ASCOCIC (Associação Comunitária Cigana de Condado) e outra vaga englobará de forca conjunta com a SNJ mobilizara a representação da vaga restante.

DAS PROPOSTAS APRESENTADAS:

Desburocratizar e criar programas de incentivo estudantil do ensino básico ao superior para jovens ciganos.

Dialogar diretamente com o governo federal a discussão sobre terras e territórios para povos de comunidades ciganas e garantir para juventude cigana a construção física de centros culturais de tradição cigana.

Inserção da comunidade cigana no mercado de trabalho no plano nacional de trabalho descente de juventude.

Visibilidade nacional e meios de insentivação das ações afirmativas de comunidades ciganas direcionada por jovens ciganos.

Potencializar e auto afirmar na juventude cigana, para o resgate e princípios tradicionais tais como, língua, dança, música, história, rituais e todo tipo de pratica tradicional da cultura do povo cigano.

Editais e concursos de incentivacão para práticas, sociais, culturais, históricas, moradia, e tecnologia destinado por regiões para toda comunidade cigana.

Conscientização Nacional para direcionamento e separação dos seguimentos e etnia ciganas tais como: Calons, Rons, Calderache etc.

Autor: Rogério Ribeiro/Hellen Cristina/Fotos: Divulgação