A burocracia federal é muito grande, diz Secretário Eliézer

375

“As drogas estão batendo na nossa porta pelo lado de dentro ou pelo lado de fora” disse Monteiro.

Secretário estadual da Justiça e da Cidadania, General, Eliéser Girão Monteiro, mesmo sem ser convidado, participou de uma audiência pública promovida pela Assembléia Legislativa, por iniciativa do deputado Soldado Sampaio (PC do B), para debater a situação dos dependentes químicos no estado de Roraima.

Na manhã desta quinta-feira (21), Eliéser Monteiro, mesmo sem ser convidado participou da audiência, “Estava numa reunião tratando de assunto referente ao sistema penitenciário do estado, quando fui avisado desta reunião, de imediato encerrei a reunião e vim para apoiar e fazer algumas colocações”, a burocracia federal é muito grande, existem certos procedimentos no site do governo federal que ficam apenas 30 (trinta) dias no ar, também envio de documentos seguem os mesmos critérios, na realidade deveriam ficar o ano inteiro, explicou Monteiro. Na oportunidade o secretário, fez um breve relato sobre as campanhas que foram desenvolvidas, “Natal Pela Vida” e  “ Deus Família e Vida” não foram divulgadas chamando a atenção da imprensa sem citar nomes, “A matéria não foi paga por isso não foi divulgada” desabafou Monteiro.

 

Internação

 

A internação compulsória não é a medida mais adequada para diminuir a incidência da problemática da dependência química, mas é uma medida necessária em muitos casos. O dependente químico somente se livrará do seu vício se tiver vontade para tanto. Qualquer outra medida, seja internação ou tratamento ambulatorial, será ineficaz se não houver o comprometimento do paciente. Ocorre que muitas vezes o dependente está tão entorpecido que sequer consegue ter condições de tomar uma decisão nesse sentido. Daí que surge a internação como forma de viabilizar sua desintoxicação e lhe dar condições de se comprometer com um tratamento –, completou Monteiro.

 

O deputado Soldado Sampaio (PCdoB) avaliou a audiência pública de forma positiva. “Fico feliz em ter dado o pontapé inicial junto aos parlamentares”. O parlamentar agradeceu ainda o apoio do deputado Joaquim Ruiz (PV), que bastante emocionado, falou sobre um caso de dependência química em sua família.

 

Presenças:

O secretário da Saúde, Leocádio Vasconcelos, a secretária do Bem-Estar e Serviço Social (Setrabes), Fernanda Rizzo, o promotor de justiça, André Paulo Santos Pereira, Jeanne Christine Sampaio Fonseca, Promotora de Justiça de Defesa da Saúde, o vice-presidente do Conselho Regional de Medicina, José Antônio Nascimento, o presidente do Conselho sobre drogas, Agostinho Chagas Neto e Janjão de Deus.

Fizeram parte da mesa ainda o representante do Movimento a Favor dos Dependentes Químicos, Darkson Mota, o presidente da Associação /Beneficente Agapão, Valdenhilton Gomes da Silva, o coordenador da Casa Pai, José Romildo Ferreira Lessa, e o secretário estadual da Justiça e da Cidadania, Eliéser Girão Monteiro.

Autor/Rogério Ribeiro/Foto: Yan Renato.