Várzea Alegre recebe o atleta José Ambrósio, medalhista paralímpico

33

A Coordenação da Cadastro Único, sob gerenciamento de Marcílio Bezerra, via Secretaria de Assistência Social, Segurança Alimentar e Trabalho, do Governo de Várzea Alegre, informou nesta manhã de segunda-feira, 10 de janeiro, que o programa do Governo Federal, Auxílio Brasil (antigo Bolsa Família), possibilitou beneficiar mais 664 famílias de Várzea Alegre.

Várzea Alegre tinha no Bolsa Família um total de 6.130 famílias atendidas. Com a ampliação de atendimentos do Auxílio Brasil o número de famílias beneficiadas com transferência de renda do Governo Federal sobe para 6.784.

De acordo com Marcílio Bezerra, os novos beneficiários são famílias que se cadastraram até novembro de 2021.

Outra informação importante repassada por Marcílio é que o pagamento dos benefícios começa no próximo dia 18 de janeiro, seguindo o número final do NIS – Número de Inscrição Social.

Para saber se o nome da família consta na relação de novos beneficiários, Marcílio Bezerra informou que foram distribuídas listas com os nomes das famílias nos CRAS Joaquim Beca – Juremal, Cecília Biliu – bairro Patos, no setor de Cadastro Único e Facebook da Assistência Social.

Para os novos contemplados do Auxílio Brasil receber o benefício de R$ 400,00, se tiver recebido auxílio emergencial, ou tiver conta na Caixa Econômica, o dinheiro é depositado de forma direta nessas contas. Se a pessoa não tiver recebido nenhum benefício do Governo Federal, e caso não tenha registrada nenhuma forma de recebimento, deve procurar o setor do Cadastro Único para receber um documento (uma folha) que permitirá o recebimento do benefício direto no banco Caixa, isso enquanto chegam os cartões. Os cartões do Auxílio Brasil podem chegar nas residências dos beneficiários e nos Correios.

Os recursos do Auxílio Brasil também alimentam a economia do comércio local. De acordo com Marcílio Bezerra, a folha antiga do Bolsa Família em Várzea Alegre era de R$ R$ 1 milhão e 500 mil. Com um reajuste que teve foi para R$ 1 milhões 700 mil, com os R$ 400,00 do Auxílio Brasil subiu para R$ 2 milhões e 780 mil, e agora com os novos beneficiários o volume de recursos financeiros aumenta para cerca de R$ 2 milhões e 900 mil.

Autor: Da redação com ascom/Foto: Fábio Oliveira