Servidores municipal de Iguatu anunciam o fim da greve após 115 dias de paralisação

301

O resultado de uma reunião de negociação entre o prefeito municipal de Iguatu, Aderilo Alcântara (PSD), SPUMI, SINDSAÚDE e membros da administração pública municipal na ultima sexta-feira 2, foi o veredito para o termino da greve.

Após uma longa e exaustiva luta por direitos e por melhores condições de trabalho, os servidores decidiram encerrar a greve, voltando à dura realidade nos locais de trabalho.

Depois de 115, os servidores municipais de Iguatu, decidiram suspender a paralisação. Em assembleia geral realizada no plenário da Câmara Municipal de Iguatu-CMI, às 16h, nesta segunda-feira (5), por aclamação todos os servidores que se faziam presente decidiram por o fim da greve com algumas ressalvas.

FatimaDe acordo a presidente, Fátima Siqueira, se o prefeito não cumprir o que está homologado no documento assinado pelas partes, os servidores poderão retornar o estado de greve. “nenhuma pessoa tem o direito de dizer nada com a gente, porque nós tivemos coragem, mostramos nossa cara e a nossa luta, os direitos que nós, servidores grevistas, conquistamos foi também para os servidores que não aderiram à greve”. Explicou Fátima.

Orientação

No acordo a preocupação do sindicato foi que no retorno das atividades, os servidores tivessem a garantia que a gestão não fará nenhum tipo de transferências de servidores que aderiram à greve, ou que tivessem algum tipo de tratamento de hostilidade ou que venha constranger o servidor.

Servidores com a pulga atrás da orelha

Com a decisão, os servidores retornam imediatamente os seus locais de trabalho. Caso a prefeitura não cumpra os itens das propostas acordado em acordo homologado pela prefeitura e o sindicato, a entidade convocará imediatamente uma Assembleia Geral com todos os servidores, na qual poderá ser deliberada nova greve geral.

Medo de represarias

Ainda é conversa de bastidores, porém alguns servidores estão temendo transferência de local de trabalho, assedio moral e não descartam as piadinhas. Mas a orientação do sindicato é que se situações como estas acontecerem que os servidores busquem o sindicato para orientações de procedimentos a serem adotados mediante os assédios morais.

Agradecimentos

Os agradecimentos foram estendidos a toda a direção do SPUMI, e as frentes sindicais, SINDSAÚDE, SINDIODONTO, SINDPROF, SINDGUARDA, o apoio da FETAMCE, CUT/CE, CSP CONLUTAS, a imprensa local, destacando o RRInterativo, a todos que apoiaram de forma direta ou indireta e a todos os servidores que resistiram bravamente a luta na greve que fez história no estado do Ceará, como um dos maiores movimentos grevista do estado com 115 dias.

 

Autor: Rogério Ribeiro/ Foto: Renata Célia/Divulgação