Idosos do Viva Melhor Idade comemoram o Dia dos Pais

481

KJI_9274

As secretarias da Promoção Humana e Desenvolvimento e do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes) realizaram nesta sexta-feira (09), no Viva Melhor Idade (Centro de Referência do Idoso), um dia inteiro de programação para comemorar o Dia dos Pais. A ação teve como objetivo promover socialização entre os usuários.

A programação incluiu gincana, atividades recreativas, dança, leitura da mensagem em homenagem aos pais, apresentação do coral de idosos e do coral de colaboradores da unidades, além da apresentação da dupla Gil Sabóia e Aluízio, que embalou as coreografias ensaiadas pelos idosos.

Conforme a secretária da Promoção Humana e Desenvolvimento, Shéridan de Anchieta a comemoração além de lembrar a data, proporcionou integração entre os usuários. “Nós não podíamos deixar de festejar junto com nossos idosos este dia tão especial. Além disso, proporcionamos momentos de descontração e alegria durante todo o dia e, o melhor, com a participação de todos”, disse.

Ribamar Monteiro, 77, usuário da Unidade ressaltou a importância em lembrar a data. “Essa é uma data que não poderia ser esquecida e é com muita satisfação que estou comemorando com meus colegas, que estão aqui diariamente comigo”, falou.

Viva Melhor Idade – Em novembro do ano passado, o Governo de Roraima consolidou a Rede Viva com a implantação da instituição na modalidade centro/dia, que atualmente atende quase 500 idosos, com idade acima de 60 anos. A unidade oferece serviços nas áreas de saúde, educação, esporte, lazer e cidadania.

No Melhor Idade os idosos têm acesso a aulas de alfabetização, informática, artesanato, dança, música, teatro, cinema, karatê, natação, hidroginástica, Tai Chi Chuan. A equipe de saúde é formada por fisioterapeutas, psicólogos, enfermeiros, clínicos gerais, dentista, geriatra, fonoaudiólogos e assistentes sociais.

A proposta da Unidade é contribuir para o processo de envelhecimento ativo, saudável e autônomo, garantindo a inclusão social e a melhoria da qualidade de vida de pessoas idosas, fortalecendo vínculos familiares e comunitários.

FONTE: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO