Em Várzea Alegre: Matérias do Executivo Municipal que tratam do reajuste dos servidores são aprovadas na Câmara de Vereadores

673

A Prefeitura de Várzea Alegre, por iniciativa do prefeito Zé Helder (PMDB), enviou à Câmara Municipal, no dia 08 de fevereiro, para apreciação dos parlamentares, dois projetos de lei, que foram aprovados por unanimidade dos vereadores na sessão da Casa Legislativa desta quarta-feira, dia 15.

O Projeto de Lei nº 02/2016, reajusta o piso salarial dos professores em 7,64%, sendo que o salário base a ser recebido passa a ser de R$ 2.298,80.

A recomposição do piso salarial do magistério está em conformidade com a Lei Federal nº 11.738/08 e beneficia os professores da educação básica, que trabalham 40h semanais.

O Projeto de Lei nº 03/2017 trata da recomposição salarial de 6,47% para os servidores efetivos do município dos cargos de serviços gerais, merendeira, auxiliar de serviços gerais, operário de matadouro, auxiliar de secretaria, vigia, servente, motorista “B”, chefes de serviço, encanador, zelador, auxiliar administrativo, lavadeira, agente administrativo, cozinheiro, agente fiscal fazendário, monitor de recreação, auxiliar de laboratório e auxiliar de creche.

Os efeitos dos dois projetos são retroativos a janeiro de 2017.

emvarzea 2

 Segundo informou o gabinete da Prefeitura, por meio do seu representante, Batista Jr, os servidores já recebem fevereiro integral somados com a diferença não recebida em janeiro.

Além de ser bem recebida pela Câmara de Vereadores, as propostas também foram avaliadas de forma positiva pelo presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Erialdo Abrahão, que acompanhou a votação das matérias. Ele disse que haviam pedido um pouco mais, porém, os valores estão dentro de um entendimento aceitável.

O prefeito Zé Helder reafirmou seu compromisso com os servidores municipais, que vêm recebendo os salários em dia, embora as enormes dificuldades financeiras que o país, o Ceará e os municípios passam neste momento.

Autor: Assessoria de Comunicação/ Augusto César