Comissão de ocupantes da Vila Neuma decide não aceitar proposta da prefeitura de Iguatu

515

“Chega!!! Chega de tanto cadastro (lista) e nada”

 

Na manhã desta sexta-feira (18/09), a comissão que representa os moradores que ocupam uma área pública, no bairro Vila Neuma, CMOVN, se reuniu com a Gestão da prefeitura municipal de Iguatu representada pelas secretarias de planejamento e gestão, assistência social, secretaria de habitação, procuradoria do município e representando os vereadores de situação, Antônio Baixinho (PP) o encontro aconteceu no gabinete da secretária de assistência social, Izaura Gomes.

O direito à moradia não pode ser desprezado, devendo ela ser garantida pelo poder público, que não tomou as medidas necessárias para impedir ou regularizar as ocupações existentes em Iguatu; deixando de cumprir  com o seu dever de zelar pelo patrimônio público.

Um jogo de empurra- empurra!!!!

Na visão do Ocupante Pedro de Souza Lima, 50 anos, a prefeitura esta com jogo de empurra-empurra!!! Um empurra para o governo do estado e para união , e nada demoradia para as famílias. “A prefeitura quer a área livre, e isso não aceitamos. Quem garante que vamos conseguir outro terreno para a construção das casas?” questionou o ocupante.

Área

De acordo Edilene Gonçalves de Souza, 34anos, os gestores não pontuaram nenhuma outra área e sugeriram fazer uma lista, e para saber quem realmente precisa, “pediram para nós desocupar a área só isso, diante dessas propostas a comissão não aceita e vamos reunir todas as 450 famílias no local da ocupação hoje às 19h. Estamos cansados de fazer cadastro e nada agora mudaram até o nome para (Lista).” resumiu Edilene.

Hoje completa 16 dias que as famílias ocupam a área da Vila Neuma.

Saiba Mais

Famílias lotam o plenário da câmara

Mais duas ocupações de terreno em Iguatu

Iguatu o retrato de falta de políticas públicas para Habitação

Proposta da Prefeitura

  • Enviar os técnicos para fazer uma lista onde será feita uma triagem para exclui às possíveis famílias que já foram beneficiadas com moradia;
  • As famílias de uma forma pacífica devem desocupar a área.

 

Autor/Fotos: Rogério Ribeiro