Cansado de espera solução morador arruma esgoto

513

O que os moradores esperam é que a Prefeitura e a SAAE não façam vista grossa destes problemas e tomem providências para arrumar as ruas e os esgotos.

Antes
Antes
Depois
Depois

Cansado de esperar por uma solução da prefeitura municipal de Iguatu e da SAAE, um morador decidiu

meter a mão no bolso e arrumar o esgoto que jorrar a céu aberto, na Rua Pedro Alexandre, no bairro Prado.

morador
Morador mete a mão no bolso e conserta esgoto

Saiba Mais

Moradores reclamam de esgoto no meio da Rua em Iguatu

De acordo com o pedreiro, o gasto foi elevado devido cano de tubulação, areia, brita e ainda serviços de reta escavadeira. “É injusto com a gente que paga tanto impostos e não tem estrutura.”

Os moradores do bairro Prado que estão sofrendo com o esgoto a céu aberto permanecem indignados, que mostra o descaso do poder público com a população, em especial com os moradores deste bairro. A infraestrutura das ruas está péssima, além da falta de limpeza das ruas e de segurança.

Segundo a moradora da Rua Napoleão Holanda, Maria da Silva, a falta da rede de esgoto sempre causou transtornos em frente da sua casa, pois causa mau cheiro e vira passagem de água de todos os tipos, tanto das chuvas quanto a de residências que encanam a passagem de água da cozinha para a rua.

“O esgoto e fica o dia inteiro escorrendo essa água podre, e eu limpo todo dia aqui na frente, mas o problema é a água e o mau cheiro”, afirmou Patrícia Souza.

A Lei

Embora a Lei 11.445/2007, que estabelece as diretrizes nacionais para o saneamento básico no Brasil, que passou a ser regulada pelo decreto 7.217 de 21 de junho de 2010, publicado no Diário Oficial da União, no dia 22 de junho de 2010 diga o contrário,
A referida Lei de Saneamento Básico ainda esclarece que o “abastecimento de água, esgotamento sanitário, limpeza urbana, manejo dos resíduos sólidos e manejo de águas pluviais devem ser realizados de formas adequadas à saúde pública e à proteção do meio ambiente”, isentando assim o morador de qualquer responsabilidade quanto a liberação de dejetos a partir da saída da fossa séptica.
Autor/Fotos: Rogério Ribeiro.