Anchieta acerta medidas sobre agropecuária de Roraima com ministro da Agricultura

482

O governador José de Anchieta foi recebido em audiência, na manhã desta quarta-feira (27), pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Antônio Andrade, em Brasília. A visita teve o objetivo de definir medidas que visam ao desenvolvimento de Roraima no setor agropecuário. Anchieta estava acompanhado do senador Romero Jucá e do deputado Luciano Castro.

Durante o encontro, foram discutidas com o ministro antigas demandas de governo, especialmente aquelas que têm o objetivo de tornar Roraima um estado livre da febre aftosa. Com relação à produção agrícola, Anchieta explicou ao ministro que foi criada a Agência de Defesa Animal e Vegetal (Aderr), além de um reforço na vigilância nas fronteiras, tudo com o objetivo de impedir a entrada de novas pragas.

Segundo o governador, foram instaladas cinco barreiras fitossanitárias que serão fiscalizadas pelos técnicos do Ministério da Agricultura ainda no próximo mês de abril, para que seja liberada a exportação de frutos para o mercado venezuelano. “Estamos fazendo a nossa parte”, declarou Anchieta.

“Com o apoio do senador Romero Jucá e do deputado Luciano Castro, acredito que será mais fácil resolvermos os nossos problemas”, disse o governador. Quanto à questão animal, Anchieta destacou que serão armadas estratégias para que, até março do ano que vem, Roraima possa se tornar um estado livre da febre aftosa, facilitando a exportação de carne roraimense para a Venezuela e estados vizinhos.

Recursos – O senador Romero Jucá disse que, como relator do Orçamento da União, conseguiu os recursos para melhorar a agropecuária de todo o país, especialmente de Roraima. Segundo ele, as condições haviam sido acertadas anteriormente com o então ministro Mendes Ribeiro e ratificadas hoje (27/3) com o atual, Antônio Andrade.

“A decisão política foi tomada hoje entre o governador Anchieta e o ministro”, disse Jucá, explicando que, a partir de agora, segue todo um trabalho técnico a se realizar pela Agência de Defesa Animal e Vegetal de Roraima, Ministério da Agricultura e os empresários, formando uma grande frente pelo progresso e desenvolvimento de Roraima. “Os empresários tem uma parcela importante nesse processo”, destacou o senador.

Mercado – Para o deputado Luciano Castro, tornar Roraima um estado livre da febre aftosa é uma condição fundamental. “O mais importante é ter mercado e isso nós já temos”, disse, citando a Venezuela, que compra carne em grande quantidade de toda parte do Brasil e não comprava de Roraima, por falta de condições.

“Creio que as condições necessárias foram negociadas hoje, aqui no Ministério da Agricultura, e tenho certeza que tudo vai caminhar para o bem da agropecuária de Roraima”, enfatizou Luciano.

Ascom: Governo do Estado de Roraima/foto:Carlos Silva/Mapa