Profissionais de Saúde de Caucaia participam de ciclo de palestras sobre o Maio Laranja

225

Agentes comunitários, Enfermeiros e Coordenadores de Postos de Saúde participaram, entre os dias 04 e 11 de maio, de um ciclo de palestras onde o tema foi Maio Laranja. O objetivo foi apresentar aos profissionais maneiras de não só identificar casos de violência contra crianças e adolescentes, mas também apresentar o fluxo de atendimento/encaminhamentos para esse tipo de ocorrência. Além da palestra com o funcionário da Secretaria de Saúde, os ouvintes também puderam contar com o relato e orientações do Conselheiro Tutelar Josiel Melo.

“O objetivo do evento é esclarecer os fluxos de encaminhamento, ou seja, como que se procede em casos de violência, ou mesmo violação de direitos, e orientamos também como ter a segurança e o anonimato. Então, entre outras orientações, apresentamos o disque 100, e também o encaminhamento ao conselho tutelar”, disse, Guanacy Dias, enfermeiro, coordenador Núcleo de Educação Permanente em Saúde (NEPS).

Uma das principais frentes de combate à violência sexual é a capacitação de profissionais que têm contato direto com crianças e adolescentes, como Agentes Comunitários de Saúde, enfermeiros e coordenadores de postos de saúde. Esses profissionais estão em uma posição estratégica para identificar sinais de abuso e encaminhar vítimas para atendimento especializado.

Para Cristiane Frazão, que é enfermeira na Prefeitura de Caucaia há 10 anos, “as atualizações e reciclagens sobre esse tema são bem-vindas. É muito bom despertar esse assunto entre os profissionais da saúde. Aliás, é de suma importância”, elogia.

“Eu achei excelente, a condução do tema, a delicadeza que teve, o espaço para interação e tirar dúvidas. Já me deparei com um caso onde um dos parentes não quis denunciar uma situação de abuso, onde orientamos a familiar a procurar o Conselho Tutelar. Após essa palestra, temos mais orientações, também com o apoio do Conselheiro Tutelar, vai ficar mais fácil de nossas tirarmos nossas dúvidas”, disse Euzeline Gadelha, coordenadora do Posto de Saúde Paulo Pontes, na Jurema.

No dia 19, próxima sexta-feira, acontece a última palestra do ciclo, com os profissionais do Hospital Municipal Abelardo Gadelha.

Saiba mais

A violência sexual contra crianças é um tema delicado e alarmante em nossa sociedade. De acordo com dados do Ministério da Saúde, em 2020 foram registrados mais de 25 mil casos de violência sexual contra crianças e adolescentes em todo o país. Esses números reforçam a importância de ações que ajudam na identificação e no combate a esse tipo de crime.

Autor: Da redação com ascom/Foto: ascom