PGJ participa de primeira reunião do Comitê Estratégico de Segurança Integrada do Ceará

103

O procurador-geral de Justiça, Haley Carvalho, participou, nesta sexta-feira (21/06), da primeira reunião do Comitê Estratégico de Segurança Integrada do Ceará. No encontro, realizado no Palácio da Abolição, em Fortaleza, representantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e do Ministério Público do Estado do Ceará celebraram o fortalecimento da atuação conjunta no combate às organizações criminosas no estado.

A reunião foi presidida pelo governador do Ceará, Elmano de Freitas, e contou com a presença do secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Estado, Roberto Sá; do presidente do TJCE, Abelardo Benevides, do presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado estadual Evandro Leitão, além de outros representantes dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.
O PGJ Haley Carvalho destacou a importância da atuação conjunta dos órgãos que integram o comitê para combater a criminalidade no Ceará. “O que nós fizemos hoje foi reconhecer que essa responsabilidade pela segurança pública deve ser compartilhada por todos os órgãos estaduais e federais. Portanto, o comitê permitirá que os nossos órgãos de combate à criminalidade comum e organizada dialoguem de uma forma mais efetiva e institucional com os outros órgãos que fazem a segurança pública e com o Sistema de Justiça do Estado”, frisou.
O governador Elmano de Freitas ressaltou que o comitê passará a se reunir de forma periódica, permitindo a troca de informações e apoio mútuo entre as instituições, trazendo assim mais tranquilidade à população cearense. “Juntos enfrentaremos com firmeza as organizações criminosas”, pontuou. Já o presidente do TJCE, desembargador Abelardo Benevides, reafirmou o compromisso da instituição no combate às organizações criminosas, lembrando do “dever constitucional de garantir aos cidadãos cearenses o direito à segurança”.
Durante a reunião, foi anunciada a ampliação imediata das equipes de inteligência que atuam no combate às organizações criminosas no Estado. Também está prevista a ampliação da estrutura física e do número de servidores que atuam no Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do MP do Ceará, nas Varas de Delitos de Organizações Criminosas do Tribunal de Justiça do Ceará e na Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO) da Polícia Civil.