‘Foi feita justiça’, diz presidente da RBPC, agradece ao MP/BA pela denúncia dois PMs por execução de cigano

2325

O Ministério Público estadual da Bahia denunciou, nesta terça-feira (20/02), os policiais militares Emerson Severo da Silva e Neilo Carlos Souza Silva por homicídio qualificado por motivo torpe e sem possibilitar defesa da vítima, o jovem cigano Lindomar Santos Matos (16 anos).

Conforme a denúncia, oferecida pela 4ª Promotoria de Justiça de Brumado e pelo Grupo de Atuação Especial Operacional de Segurança Pública (Geosp), o crime ocorreu em 30 de julho de 2021, no Distrito de Lagoa Grande, no município de Aracatu, e teria como motivação vingar a morte de dois policiais, ocorrida em 13 de julho de 2021 no Distrito de José Gonçalves, zona rural do município de Vitória da Conquista.

A perícia

A perícia indica que o jovem recebeu dez tiros, sendo que pelo menos dois foram pelas costas e que houve alteração na cena do crime com a retirada do corpo de Lindomar, sem vida, para forjar uma prestação de socorro em hospital da região.

Não consta nenhum registro que o adolescente tenha cometido qualquer delito que justificasse a busca policial contra ele, que chegou a ter quatro guarnições. A perseguição teria começado após um residente negar abrigo ao jovem cigano e chamar a polícia.

RBPC

O presidente da Rede Brasileira dos Povos Ciganos-RBPC, o cigano Rogério Ribeiro, recebeu a notícia com muito contentamento e de imediato ligou para a mãe da vítima, a cigana Rita Matos, que se diz mais aliviada.

Ele é autor das denúncias e relatório das mortes dos ciganos, junto ao Grupo de Atuação Especial Operacional de Segurança Pública (Geosp) e também o Centro de Apoio Operacional Criminal (CAOCRIM), na época provocou audiência online com as ciganas viúvas e a mãe dos oito ciganos mortos entre eles o menor Lindomar Santos Matos.   “O trabalho incansável do MP foi a engrenagem para a denúncia” diz o cigano Rogério Ribeiro.

Nota

O Presidente da RBPC em nome de toda a diretoria e coordenações, vêm publicamente agradecer ao MP/BA (4ª Promotoria de Justiça de Brumado), Geosp e o CAOCRIM, uma demonstração de perfeita sincronia, uniram força e experiência, culminando com um desfecho exemplar denunciando, os policiais militares Emerson Severo da Silva e Neilo Carlos Souza Silva por homicídio qualificado por motivo torpe e sem possibilitar defesa da vítima.

Queremos destacar o comprometimento exemplar de cada membro do Ministério Público do estado da Bahia, nesse processo, ainda ressalta a relevância do MP para a sociedade, tem uma função muito relevante, que é garantir o cumprimento da lei, principalmente para as pessoas mais vulneráveis que precisam desse olhar atento, e nesse aspecto, “Foi feito Justiça”, esperamos que os autores das torturas e morte dos outros ciganos sejam também denunciados. Aguardamos o júri do pai dos ciganos, o senhor Rodrigo Matos que se encontra preso e aguardando o julgamento” lembra o presidente da RBPC, que acrescentou, “A RBPC pede que todas as ameaças, perseguições e formas de violência contra as famílias Ciganas sejam consideradas violações aos direitos humanos e institucional, nessa mesma perspectiva solicitamos a possibilidade do direito à reparação, o direito à assistência psíquica e médica, das famílias Ciganas. É que isso se traduza numa política pública de reparação e acompanhamento dos familiares vitimados” destaca a RBPC.

Autor: Ascom/RBPC