Ciro chama Janaína de ‘cortesã’ e senadora reage: ‘covarde’ e ‘misógino’

146
Ex-ministro voltou a questionar “mérito” da senadora para o cargo. Ela se defendeu, alegando que ele usa palavras “mais agressivas e desrespeitosas contra uma mulher”

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) voltou a atacar, novamente, a senadora Janaína Farias (PT), que ocupa uma cadeira na Casa Alta desde o dia 2 de abril. Farias foi eleita como segunda suplente na chapa do PT Ceará ao Senado em 2022, que tem como titular o ministro Camilo Santana.

Ele, por sua vez, está licenciado do mandato desde o início do Governo Lula (PT) para comandar o Ministério da Educação (MEC). Por isso, quem ocupava a cadeira desde o início da atual legislatura era a primeira suplente, Augusta Brito, que se licenciou no início de abril para assumir a Articulação Política do Governo do Ceará. Dessa forma, chegou a vez de Janaína integrar a bancada cearense no Senado Federal.

Desde que a senadora ocupou o cargo, Ciro Gomes vem dando declarações sobre a mudança na titularidade da cadeira de Senado. Dessa vez, o ex-ministro se referiu a Janaína Farias como “cortesã“, alegando que ela “é simplesmente a pessoa que organizava as farras do Camilo”. As falas foram feitas durante entrevista ao Jornal Jangadeiro, na quarta-feira (24).

“O Camilo faz chegar ao Senado Federal, manipulando, uma pessoa cuja qualificação é nenhuma. Aí eu acuso: qual é o mérito dela? Usei uma palavra mais moderada, falei que era assessora para assuntos de alcova. (…) Pois bem, em vez de assessora de alcova, agora vou substituir, ela é simplesmente a pessoa que organizava as farras do Camilo Santana. É disso que estou dizendo. O que tenho a ver com a vida particular de Santana? Nada. E a vida particular dela? Nada. Agora, botar no Senado? A voz do Ceará no Senado, a mulher cearense representada no Senado por uma cortesã?”, afirmou.

Há poucas semanas, no dia 4 deste mês, Ciro já havia chamado a parlamentar de “assessora para assuntos de cama” do ministro.

REAÇÃO

Assim como à época, Janaína Farias reagiu. Por meio de publicação no Instagram, a senadora em exercício disse que o ataque era “covarde” e que a “trajetória de Ciro é marcada por atos de desrespeito e misoginia“.

 “Tomei conhecimento de que Ciro Gomes, uma figura desqualificada, me ataca de forma covarde mais uma vez. A trajetória de Ciro é marcada por atos de desrespeito e misoginia. E não aceitando o resultado da última eleição, quando até seus conterrâneos o rejeitaram, sendo o 4° lugar no Ceará e o 3 ° na sua cidade, Sobral, passou a agredir quem considera adversário. E, como sempre, usa as palavras mais agressivas e desrespeitosas contra uma mulher. Já acionei a Justiça, assim como o fez o Senado Federal. Que esse covarde, misógino, não trate as mulheres como um subproduto, como sempre fez” Janaína Farias (PT)
Senadora

A vice-governadora do Estado, Jade Romero (MDB) também se pronunciou sobre o assunto, prestando solidariedade à Janaína. Assim como a senadora, a vice também já foi vítima de ataques de gênero praticados por aliados de Ciro na Câmara Municipal de Fortaleza.

“Inaceitável que mais uma mulher seja vítima dos ataques misóginos de Ciro Gomes. Minha solidariedade à senadora Janaína Farias e a todas as mulheres que resistem diariamente para ampliar a representatividade feminina nos espaços de poder. Não vamos tolerar que a violência política de gênero nos intimide ou afaste da atuação pública”, escreveu a gestora no Instagram.

Primeira suplente de senadora e secretária da Articulação Política do Ceará, Augusta Brito (PT) classificou as falas de Ciro como “inaceitáveis”.

“Quando uma mulher é atacada, todas nós somos! Inadmissíveis e inaceitáveis os ataques de Ciro à senadora Janaína Farias. Janaína é uma cearense de luta, com coragem e com serviço prestado ao povo. Tentar invalidar uma mulher não o faz maior. O nosso total desprezo a quem sempre teve em seu discurso a misoginia. Não passarão!”, afirmou a secretária por meio do Twitter.

Autor: Da redação Escrito por Alessandra Castro/Foto: Pedro França/Agência Senado