Chapada do Araripe inclusa na lista nacional do patrimônio mundial da Unesco

100

A proposta de candidatura da Bacia Cultural Sócio Biodiversa da Chapada do Araripe – Patrimônio Dá Humanidade foi inserida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) na lista Indicativa brasileira de bens que tem potencial para o reconhecimento como Patrimônio Mundial da Unesco. É um passo importante e o primeiro estágio a potencial escolha da Região para receber a chancela de Patrimônio Mundial Misto – que possui valor tanto natural quanto cultural.

O Sistema Fecomércio Ceará, por meio do Sesc, encabeça a campanha em favor da Chapada do Araripe. Na busca por essa chancela, além das ações e projetos de incentivo à cultura no Cariri, foram realizados quatro Seminários de Patrimônio dentro das suas ações programáticas.

Para o presidente do Sistema Fecomércio, Luiz Gastão, além da importância desse reconhecimento para o campo cultural, essa chancela estabelece um compromisso internacional de preservação e proteção da região, possibilitando a perspectiva de desenvolvimento econômico, de turismo social e sustentável.

“A Chapada do Araripe consta na lista oficial para concorrer a Patrimônio Mundial, então agora é uma realidade, e acreditamos que já, já, teremos essa grande chancela. Agradeço a Fundação Casa Grande, o Governo do Estado, o Ministério da Cultura, o Iphan, a toda a população do Cariri, as universidades, tanto a Universidade Regional do Cariri, como a de Universidade de Coimbra, que também participaram deste processo, desta luta e desta conquista que é de todos nós”, ressaltou.

Em 2019 iniciaram os estudos para elaboração de informações sobre a Chapada do Araripe com a realização do 1º Seminário Internacional para discutir a ideia da candidatura. No ano seguinte, a Fundação Casa Grande, o Sistema Fecomércio, o Iphan, a Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), a Fundação Cearense de Amparo à Pesquisa (Funcap) e a Universidade Regional do Cariri (Urca) mapearam o território da Chapada, identificando um conjunto de bens naturais e culturais com potenciais valores universais excepcionais que justificariam sua inclusão na Lista Indicativa do Patrimônio Mundial.

Nos anos seguintes, outros seminários foram realizados, dando continuidade à campanha. Em junho deste ano, nos dias 05 a 08, acontecerá o V Seminário da Chapada do Araripe Patrimônio Dá Humanidade, com o objetivo principal de reforçar a candidatura.

Sobrea a Lista

A Lista Indicativa funciona como um instrumento de planejamento de preparação de candidaturas, como um inventário, e é composta pela indicação de bens culturais, naturais e mistos, apresentados pelos países que ratificaram a Convenção do Patrimônio Mundial da Unesco. No Brasil, o Iphan é o responsável pela ferramenta, selecionando as candidaturas e as organizando de acordo com o manual Preparação de Candidaturas para o Patrimônio Mundial, editado pela Unesco.

Para inclusão na Lista Indicativa da Unesco, a candidatura deve apresentar uma descrição do local com a justificativa do Valor Universal Excepcional, atendendo a pelo menos um dos 10 critérios previstos; a candidatura da Chapada atendeu três critérios.

A Chapada do Araripe está localizada nos estados do Ceará, Pernambuco e Piauí. Ela abriga bens geológicos que remontam a 180 milhões de anos, assim também como a memória de formação geológica da terra e registros arqueológicos da presença humana na pré-história. Além disso, a vasta cultura popular é repleta de símbolos históricos, religiosos, sociais e artísticos, como celebrações, reisados e os saberes e fazeres dos Mestres da cultura.

Autor: Da redação com ascom/foto: divulgação