Virada de ano em Boa Vista teve oferendas a orixás.

707

IMG_8898As primeiras oferendas para Iemanjá, Iansã e Xangô, são os Orixás regentes do ano de 2014. Seu senso de justiça é representado pelo raio e pelo trovão.

O primeiro evento na praia do Caumé, envolveu uma mistura de candomblé, umbandistas e Ciganos, teve a participação de cerca de 200 pessoas. Os rituais começaram, com o toque, as rezas e as danças do Tambor.

A festa foi acompanhada por devotos e adeptos do Candomblé e Umbanda. Momentos antes da virada de ano aconteceu o tradicional toque, a roda entoava as rezas e dançava cada vez mais animada com o som do tambor que tomou conta da areia da praia.

Para reverenciar Iansã e Xangô, cada Orixá tem seus alimentos respectivos, suas flores, suas cores, suas bebidas e sua forma particular de culto, orações e invocações.

Uma farta mesa foi oferecida para Oxóssi e para o público presente, após realizarem o ritual na areia da praia. Os filhos, os adeptos e devotos formaram fila e todos receberam nas mãos a comida que a Ekedy Claudia D’Iemanjá entregava. Depois as santas passaram a distribuir suas frutas, e todos comeram diversas frutas naturais abençoadas pelas entidades.

Os presentes receberam defumação e passes, em seguida os caboclos e pretos velhos incorporaram na beira da praia, entregando as oferendas a Iemanjá, os devotos também participaram do ritual do banho e das oferendas.

De acordo com a presidente da Asuaer, Ekedy Claudia D’Iemanjá, a palavra Orixá quer dizer “Coroa iluminada”; “Espírito de Luz”. O princípio mais evoluído existente em nosso sistema, manifestado através das forças da natureza. Com relação às oferendas. “Todo ano há pessoas novas procurando como fazer as oferendas. Costumo dizer que não importa de qual maneira seja, mas que seja de coração e com fé” disse Claudia.

Um dos apoiadores do evento e, adeptos do Candomblé e da Umbanda , o consultor, Ricardo Matos, destacou o evento como positivo. “Acredito que nas próximas edições de louvar os orixás nas águas vai virar uma tradição em Boa Vista, essa primeira edição foi um sucesso” explicou Matos, que também destacou o ritual.  “Você faz os pedidos com boa intenção, com toda certeza,  se pedir com fé, você terá êxito.” Lembrou.

Para o presidente da Associação de Preservação da Cultura Cigana de Roraima, Rogério Wanzenon. “Com certeza Xangô, Iansã e Iemanjá lançaram suas bênçãos aos filhos que de maneira tão formosa lhes homenagearam. Um maravilhoso ritual de beleza para os olhos e comunhão para a alma de todos que acreditam ou simpatizam com todo vigor e riqueza das autênticas religiões afro-brasileiras. Magnífico!” destacou.
Xangô

Xangô é um Orixá forte, inteligente e criativo. As pessoas que tem sua proteção podem se considerar vencedoras. Costumam tomar decisões certeiras graças à audácia e à justiça que possuem.

Xangô também é considerado o Orixá do fogo, já que é poderoso, autoritário e inspira respeito por onde passa. Extremamente sensual, ele teve três esposas: Iansã, Oxum e Obá. Como nunca se sentia derrotado, toda sua conquista era realizada de peito aberto. Seu senso de justiça é representado pelo raio e pelo trovão.

Embora passe uma imagem repressiva, Xangô sempre soube separar o bem do mal. A mentira e a falsidade são coisas que seus filhos não admitem. Mesmo autoritários e dominadores, sabem muito bem separar o certo do errado e adoram curtir prazeres que a vida oferece. Diante de qualquer problema, às vezes chegam a criar inimizades pela maneira franca de dizer tudo o que pensam. Mas mesmo assim, são adorados pela maioria das pessoas.

Iansã

Iansã é a Deusa dos ventos e das tempestades, este Orixá oferece muito otimismo e ainda auxilio nas grandes paixões. Possui um espírito aventureiro como nenhum outro e ama a liberdade acima de qualquer coisa. É alegre e esta sempre de bem com a vida. Considerada a mãe da ventania e dos trovões, Iansã impressiona pela sua independência. Quando os Orixás se apresentam nas cerimônias, a primeira entidade feminina a surgir é Iansã. Sua imagem está ligada a uma mulher guerreira, que defende tudo com unhas e dentes, mas o amor e a alegria que ela espalha em todos os momentos são também grande características sua. A rainha dos ventos, dos raios e das tempestades tem um temperamento apaixonado, dominador e corajoso. Essa sua força pode ser mal interpretada e passa a imagem de autoritarismo. Seus filhos podem se mostrar pessoas mal-humoradas e extremamente geniosas. São capazes de mudar suas vidas em nome de um grande amor ou de um ideal. Extrovertidas e leais, elas geralmente não conseguem se esconder suas alegrias e tristezas.

Autor/fotos: Rogério Ribeiro