Videoconferência agiliza julgamento de ações e facilita trabalho do advogado

46

O sistema de videoconferência foi utilizado mais uma vez pela 2ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). A ferramenta tem como objetivo proporcionar agilidade e eficiência na rotina de trabalho dos operadores do Direito, especialmente dos advogados que moram no Interior do Estado e não precisam se deslocar ao Tribunal para fazer sustentação oral.

Nesta quarta-feira (26/09), o colegiado julgou o recurso de apelação cível (nº 0051105-41.2014.8.06.0112), da relatoria do desembargador Teodoro Silva Santos, presidente em exercício da 2ª Câmara. A sustentação foi feita por advogada que estava no Município de Juazeiro do Norte. “Há quatro meses estamos julgando processos com o uso do sistema audiovisual que beneficia, com a celeridade processual, advogados e as partes envolvidas nas ações”, afirmou o desembargador. Ao todo, os desembargadores julgaram 43 processos no intervalo de 55 minutos.

Foi a terceira vez que a ferramenta foi utilizada pelo colegiado este ano. Presidida pelo desembargador Carlos Alberto Mendes Forte (em gozo de férias), a 2ª Câmara de Direito Privado é integrada pelos desembargadores Teodoro Silva Santos, Francisco Gomes de Moura e Maria de Fátima de Melo Loureiro, tendo como representante do Ministério Público o procurador Léo Charles Henri Bossard II. Os trabalhos são secretariados pela servidora Daniela da Silva Clementino. As sessões ocorrem às quartas-feiras, a partir das 8h30, no Palácio da Justiça, bairro Cambeba.

O TJCE faz uso da ferramenta desde 28 de fevereiro deste ano, quando a 1ª Câmara de Direito Privado utilizou a tecnologia para a realização de duas sustentações orais.

Autor: Da redação com Ascom/Foto: Ascom