Vereadora Dra. Luciana Rolim pede contratação de médico urologista para Várzea Alegre

30

Na reunião da Câmara Municipal, nesta terça-feira, (06/11), falou na tribuna da Casa que nesta, cobrou do secretário de Saúde a realização do Novembro Azul, que é uma campanha de conscientização realizada por diversas entidades neste mês dirigida à sociedade e, em especial, aos homens, para conscientização a respeito de doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata. “Já são 6 anos, desde 2012, ano em que Dr. Nilson Diniz, médico urologista deixou de atender no CAIS e operar no Hospital São Raimundo. Para mim que sou médica, vejo que Várzea Alegre está em falta desse importante serviço voltado para a saúde do homem, que é a ausência do especialista nesta área”, disse.

O secretário Ivo Leal informou a Secretaria de Saúde está com a seguinte programação:

Iluminação do Mirante do Parque Cívico São Raimundo Nonato na cor Azul simbolizando a campanha;

Ações educativas com a população masculina nas Unidades Básicas de Saúde sobre saúde do homem e prevenção do câncer de próstata(palestras);

 

Realização de USG da Próstata no CAIS;

Consulta com urologista e exame do toque agendados na Secretaria de Saúde. Segundo o secretário está sendo contratado um urologista para este mês de novembro, para zerar a fila de 120 consultas que aguardam agendamento. A previsão é que as consultas urológicas sejam realizadas em três dias.

A vereadora disse que o secretário Ivo Leal garantiu que através do processo de seleção pública, em janeiro de 2019, será contratado um urologista para realizar um trabalho semelhante ao que Dr. Nilson Diniz fez em Várzea Alegre.

Dra. Luciana Rolim explicou que o Câncer de Próstata é a segunda principal causa de morte por câncer em homens, seguido apenas pelo câncer de pulmão. A cada 41 homens, pelo menos 1 morrerá de câncer de próstata. “São por essas razões que tenho cobrado a retomada do serviço de urologia para o acompanhamento da saúde do homem, principalmente do homem carente. Haja vista, que só uma consulta passa de 200 reais. Sei que nossa gente tem feito esforços em fazer esse atendimento em clínicas particulares por não terem esse atendimento pelo SUS”, disse.

A vereadora falou que o Hospital São Raimundo deixou de realizar estas cirurgias de próstata pelo SUS, o que tem dificultado a vida de nossa gente, tendo que se deslocar para hospitais de outras regiões que realizem esses procedimentos pelo SUS. “Vou ficar acompanhando esse processo de seleção na torcida que venha a dar certo”, disse.

Dra. Luciana Rolim pediu à Mesa Diretora que encaminhe requerimento para a Secretaria de Saúde para que o secretário venha esclarecer se esse processo de seleção é correspondente às consultas urológicas realizadas no CAIS e ao retorno das cirurgias de próstata no Hospital São Raimundo Nonato.

Autor: Da redação Ascom/foto: divulgação