Várzea Alegre não registra casos de Dengue, Zika ou Chikungunya neste início de ano.

136

Várzea Alegre fechou o primeiro bimestre do ano sem registros de dengue, zika e chikungunya, mas o alerta continua, segundo o secretário de Saúde do Município, Ivo Leal. “Mesmo com o bom resultado o município permanece mobilizado para evitar o aparecimento de casos”, disse.

A informação é do Boletim Epidemiológico, divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SESA), na última sexta, 29 de março, confirmando que Várzea Alegre não tem nenhum caso notificado ou confirmado de doenças causadas pelo Aedes aegypti.

Para o prefeito da cidade, Zé Helder, manter o alerta geral é fundamental e envolve o governo e a população. “A Secretaria de Saúde, através do Núcleo de Vigilância à Saúde e em parceria com as demais secretarias de Governo, estão sensibilizados para ampliar cada vez mais as ações neste período chuvoso. A participação da população nessa luta é fundamental”, destaca ele.

Ivo Leal disse que o município está trabalhando o 2º ciclo das visitas aos imóveis. “No 1º ciclo (janeiro e fevereiro), foi registrado índice de infestação 1,11. Isso significa dizer que devemos estar em alerta pois as larvas identificadas nos bairros poderão ser futuros mosquitos e diante disso precisam ser eliminados qualquer tipo de foco. Apesar de nenhuma notificação de caso, temos o acúmulo de chuvas e a presença dos mosquitos, por isso, pedimos aos moradores a eliminação dos focos”, disse.

Zé Helder disse que a parceria da Secretaria de Saúde com a Secretaria de Educação, com algumas escolas que levam capacitações, ações e mobilização com estudantes, moradores e profissionais da saúde e educação estão dando resultado. Também há outras medidas fundamentais para esses resultados que zeraram problemas por arboviroses no município, como exemplo as visitas domiciliares e a expedição do “Selo Minha Casa Livre das Arboviroses”, como estabelece o Plano Municipal de Combate às Arboviroses de 2019.

Autor: Da redação com ascom/Foto: Divulgação