Tribunal do Júri em Ocara sentencia réu à pena de 23 anos por feminicídio

52

O Conselho de Sentença da Vara Única do Tribunal do Júri de Ocara sentenciou, na tarde da quarta-feira (10/04), o réu Antônio Lindomar Rodrigues da Silva à pena de 23 anos de reclusão em regime fechado, por crime de homicídio qualificado pela crueldade, pela surpresa e pelo feminicídio, vitimando Raimunda Rita da Saúde de Oliveira. Ambos conviviam em união estável e a vítima possuía dois filhos menores de idade, sendo um deles com o acusado.

Conforme depoimentos de testemunhas durante o júri, o relacionamento entre os dois era marcado por constantes discussões. Segundo o promotor de Justiça Antônio Forte, o crime foi motivado por ciúmes. Por volta de 1 da manhã do dia 6 de setembro de 2016, na localidade de Arneiras, em Ocara, o réu agrediu a vítima covardemente com uma faca, impossibilitando a sua defesa.

“Declarações das pessoas ouvidas dão conta de que o acusado criou uma situação de verdadeiro terror no ambiente doméstico, com relatos e perseguição, agressões e ameaças à sua companheira e aos próprios filhos e que esta embora insistisse no fim do relacionamento amoroso, o acusado se recusava a deixar o lar comum”, consta na sentença assinada pelo juiz Lucas Medeiros, em respondência pela Comarca de Ocara.

Autor: Da redação com ascom/Foto: Divulgação