Setembro Amarelo: 200 alunos de escolas públicas participam de palestra no TJCE

80

“Como lidar melhor com as frustrações”. Esse foi o tema da terceira e última palestra da campanha de valorização da vida realizada pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) em parceria com a Associação Cearense de Magistrados (ACM). A iniciativa ocorre em alusão ao mês mundial de prevenção ao suicídio, o “Setembro Amarelo”.

Ao todo, 200 alunos das Escolas de Tempo Integral Professor Antônio Girão Barroso (bairro Jangurussu), José Carvalho (José de Alencar) e Terezinha Ferreira Parente (Lagoa Redonda) participaram da palestra, na tarde desta quarta-feira (19/09), no Tribunal. A explanação foi proferida pelo psicólogo do Tribunal, José Carlos Xavier.
O palestrante falou sobre as frustrações do dia a dia de um adolescente e sobre a importância de saberem lidar com elas. Citou exemplos corriqueiros da vida dos jovens que podem causar frustrações e angústias, podendo resultar em situações sentimentais mais graves.

O psicólogo explicou sobre bullying, necessidade de aceitação dos jovens nos grupos, vulnerabilidades da adolescência, personalidade e busca por referência. Citou ainda problemas sentimentais que os adolescentes têm, carência por atenção, carinho dos pais, entre outros. “A frustração existe em nossas vidas e é normal. Mas temos que reagir e olhar para nós mesmos e valorizar o que somos. Não podemos ser o que o outro quer que sejamos, e sim, o que nós queremos”, aconselhou.

Para José Carlos Xavier, é preciso falar mais sobre suicídio com os jovens. “Trata-se de um tema pertinente, pois tudo se inicia com uma frustração. Precisamos estar preparados para lidar com elas e com as angústias. Os índices de suicídio são alarmantes, tanto no mundo como no Brasil. Por isso, o tema precisa ser trabalho, sobretudo com os jovens, para que possam aprender a lidar com os seus problemas”, disse.

OPINIÃO DOS PARTICIPANTES

adolescentes Rian de Sousa e Antônio Carlos, ambos de 12 anos e estudantes da Escola José Carvalho, a palestra foi esclarecedora e vai ajudá-los a lidar com alguns problemas de rotina, tanto na família como na escola. Gabriela de Oliveira Castro, 15 anos, da Escola Terezinha Parente, reforçou a opinião dos colegas. “Achei a palestra muito interessante. Estão falando coisas que passamos no dia a dia e, com certeza, vai nos ajudar muito”.
A idealizadora da campanha, desembargadora do TJCE, Lisete de Sousa Gadelha, agradeceu a todos os participantes e considerou que o objetivo foi alcançado. “Acredito que alcançamos o nosso objetivo. Aqui temos não só alunos estudiosos e comprometidos, mas multiplicadores e, com certeza, valorizando a vida.”

O presidente da ACM, juiz Ricardo Alexandre, também destacou a importância do evento. “Trouxemos essa discussão à luz do dia para esclarecer à juventude e às escolas para que possamos conscientizar cada vez mais as pessoas. Às vezes, um sorriso, um abraço, uma conversa pode fazer a diferença e salvar uma vida.”

APRESENTAÇÕES

palestra, o coral do TJCE, que completa 23 anos de criação nesta quinta-feira (20/09), fez apresentação musical para os alunos. Em seguida, o Grupo Corda, da Escola Terezinha Ferreira Parente tocou duas músicas ao som do violino. Ao final, teve apresentação da banda de música da instituição, composta por mais de 20 alunos. O evento contou ainda com sorteio de brindes e serviu lanches aos adolescentes.

No último dia 14, também no TJCE, o major José Edir falou “Prevenção e estratégias de ação em crise suicida”. No dia anterior, a psicóloga Cibele Gadelha Castelo Barros abordou a temática suicídio no Fórum Clóvis Beviláqua.

Autor: Da redação com Ascom/Foto: Ascom TJCE