Selo Unicef: Alunos e população participam do lançamento do Projeto Xodó em Caucaia

202

O lançamento do Projeto Xodó neste sábado (24/3) foi marcado pelo enorme envolvimento popular na causa que pode render a Caucaia o Selo Unicef. Segundo a Secretaria Municipal de Educação (SME), mais de dois mil alunos da rede municipal de ensino participaram da manhã de prestação de serviços e brincadeiras promovida pela Prefeitura no Grêmio de Recreio e Estudos.

Moradores de todas as regiões do município testemunharam o começo de um novo tempo com o lançamento oficial do Projeto Xodó, mobilização da Prefeitura para a cidade ganhar o Selo Unicef. A certificação é expedida há 16 anos pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância a administrações engajadas em reduzir desigualdades e garantir direitos de crianças e adolescentes.

A cerimônia também  reuniu lideranças locais, representantes de entidades e parlamentares numa manhã de prestação de serviços e brincadeiras. “Nós estamos aqui lutando por um selo perdido em 2009. Mas para ganharmos novamente precisamos melhorar a educação, a saúde e vários outros serviços. E nós não temos medido esforços para isso. Podem ter certeza de que Caucaia vai ser uma antes e uma depois da nossa gestão. Vamos fazer uma Caucaia melhor. Uma Caucaia que todo mundo merece”, disse o prefeito Naumi Amorim.

Articuladora do Selo Unicef em Caucaia, a primeira-dama Erika Amorim enalteceu a mobilização que está sendo feita em todas as secretarias municipais para a Prefeitura conseguir melhorar os 11 indicadores avaliados pelo Unicef na liberação da certificação. Eles perpassam principalmente as pastas da Educação, Saúde e Desenvolvimento Social, mas demandam empenho de toda a gestão municipal e apoio da população.

Por isso, o Projeto Xodó é composto por 87 ações intersetoriais. Elas serão executadas e acompanhadas até 2020. Trinta delas já estão em andamento. As 57 demais serão implementadas até o fim do ano. “O momento é de união. É de darmos as mãos. Muita gente já faz diferença no lugar onde está. Mas o que mais podemos fazer? Como mais podemos ajudar? Precisamos fortalecer projetos para que haja engajamento das famílias pras nossas crianças se sentirem abraçadas. Esse é um trabalho que a Prefeitura não faz sozinha. Ela precisa da ajuda da população”, disse Erika Amorim.

A titular da SME, a professora Lindomar Soares resumiu a grande presença de estudantes como uma demonstração de “a Prefeitura possui uma perfeita integração de suas secretarias com a comunidade”. Na opinião dela, será essa integração que possibilitará a obtenção da certificação internacional.

Já o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica), professor Evando de Sousa, alertou para a importância de as secretarias municipais trabalharem de forma integrada durante todo o processo de conquista do Selo. Até 2020, portanto. “Fico muito feliz por termos uma gestão comprometida com a causa da criança e do adolescente em Caucaia. É muito importante termos essa gestão engajada na defesa de direitos.”

Selo é concedido

O Selo é concedido somente a gestões municipais que reduzem desigualdades e garantem direitos de crianças e adolescentes. E a Secretaria de Educação está diretamente ligada à execução de políticas públicas para a melhoria de dois dos 11 indicadores avaliados pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) na emissão da certificação.

Cabe à pasta reduzir a taxa de abandono do Ensino Fundamental e a distorção idade-série. Para isso, a SME está executando duas importantes ações do Projeto Xodó: o Programa Busca Ativa e o Programa de Correção de fluxo. O primeiro para diagnosticar e resgatar os jovens fora da escola e o último destinado a dar aos alunos atrasados a oportunidade de atingirem outros níveis de aprendizagem.

Durante o lançamento do Xodó hoje pela manhã, a SME apresentou diversas atividades culturais e artísticas que integram suas ações escolares, como contação de histórias, rodas de capoeira, apresentações de hip hop, danças indígenas e corais, empoderando equitativamente todas as etnias existentes em Caucaia.

Autor: Da redação com ascom/Fotos: Divulgação