Segunda etapa da obra de ampliação da rede de esgoto será concluída em novembro

196

As obras que compõem o sistema de saneamento básico da Capital, executadas pelo Governo do Estado, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), estão em andamento e devem ser concluídas até abril de 2014.

Já foram finalizadas a rede de abastecimento de água tratada e a primeira etapa de ampliação da rede de esgoto. A segunda e a terceira etapas da expansão das redes coletoras de esgoto e as obras do sistema de drenagem pluvial estão em andamento. 

A segunda fase da obra de ampliação da rede de esgoto, feita pela empresa CMT Engenharia, está com 85% dos trabalhos concluídos e deve ser finalizada em novembro deste ano. A terceira etapa está sendo executada, de forma simultânea, pela empresa Renovo; 65% dos serviços estão finalizados e a obra será concluída em abril do próximo ano.

Equipes da empresa CMT estão trabalhando nos bairros Jardim Floresta, Cauamé e Aeroporto. A etapa três da obra está em andamento nos bairros Liberdade, Buritis, Cinturão Verde e parte do Centenário. A empresa Renovo já está fechando as valas que foram abertas nas ruas que cortam as avenidas Mário Homem de Melo e Ataíde Teive.

Foram investidos na primeira etapa da obra R$134,2 milhões. O trabalho incluiu o redimensionamento da rede anterior para absorver as etapas subsequentes; a revitalização da lagoa de estabilização e a construção de estações elevatórias. Na segunda e na terceira etapas, os investimentos são respectivamente de R$67,4 milhões e R$60,6 milhões.

Esses valores incluem, além da obra, o Trabalho Técnico Social e o gerenciamento feito por empresa contratada para fiscalizar o andamento dos serviços. Os recursos são do Ministério das Cidades e foram adquiridos junto à Caixa Econômica Federal (CEF), por meio do PAC.

Importante componente para avaliação do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), quando finalizado, o sistema de saneamento básico colocará Boa Vista entre as capitais com melhor atendimento de abastecimento de água potável e de rede de esgoto no País. O projeto para realização da obra foi elaborado com base no crescimento demográfico da capital até o ano de 2027.

De acordo o diretor do Departamento de Engenharia e Obras (DEO), da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinf), engenheiro Gregório Almeida, com a conclusão da obra, “Boa Vista será uma das mais avançadas capitais do Brasil no atendimento de saneamento básico, com índices comparáveis à cidade de Curitiba”.

Segundo estudo do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas, divulgado em 2007, Roraima é o terceiro estado brasileiro que mais investe em saneamento básico, ficando atrás apenas do Tocantins e do Acre. No início da atual gestão, apenas 26% da população era atendida com a rede de esgoto sanitário. Com o final da segunda e da terceira etapas da obra, esse número será de 65%. Constam ainda do projeto a quarta e a quinta etapas de expansão da rede. Quando finalizadas, 80% dos moradores de Boa Vista serão atendidos pelo sistema de saneamento básico.

 

“Com a conclusão da ampliação da rede de saneamento básico, vamos conseguir avanços importantes no IDH de Roraima. Investir em obras desse tipo significa oferecer mais qualidade de vida às pessoas e demonstra respeito pela sociedade”, disse o governador José de Anchieta.

Ao eliminar as fossas sépticas, que contaminam o lençol freático, ocasionando doenças de veiculação hídrica como diarréia e esquistossomose, a rede de esgoto garante benefícios importantes para a população e ajuda na redução dos gastos com saúde. Estimativa feita por especialistas em saúde pública indicam que cada dólar investido em saneamento gera economia de quatro dólares para o sistema de saúde.

Obras de drenagem pluvial serão reiniciadas após período chuvoso

A obra de drenagem pluvial, que está sendo realizada em pontos críticos de alagamentos identificados pela Defesa Civil, está paralisada e será reiniciada no fim do período chuvoso.

Albani Mendonça/Seinf