Quilombolas e indígenas ganharão Nucas próprios até o fim de maio

72

A Comissão Intersetorial do Selo Unicef na Prefeitura deliberou nesta sexta-feira (15/3) pela criação de dois novos Núcleos de Cidadania dos Adolescentes em Caucaia. Os equipamentos contemplarão as etnias quilombola e indígena, ambas com presença importante no município.

O encontro dos membros do colegiado aconteceu na sede da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SDS). Participaram representantes da SDS e das secretarias municipais de Saúde (SMS) e Educação (SME), além da articuladora e do mobilizador do Selo em Caucaia, Telma Diógenes e Anízio Silva.

Os dois novos Nucas funcionarão nas escolas Nicolau Noronha, localizada no Deserto, e Aba Tapeba, que fica no Loteamento Jardim Planalto. Ambas as unidades receberão a visita de membros da Comissão Intersetorial do Selo Unicef nos próximos dias. A expectativa é de que os núcleos sejam formalmente criados até o fim de maio.

Com isso, Caucaia passará a ter sete Nucas e manterá o título de cidade cearense com maior quantidade de equipamentos do tipo. Os outros cinco espaços funcionam desde abril do ano passado em escolas da rede municipal de ensino localizadas na Sede (Escola Nair Guerra), Jurema (Escola Economista Rubens Vaz), Litoral (Escola Mirian Pontes), BR-020 (Escola Maria de Lourdes Rocha) e BR-222 (Escola Alice Moreira).

Cada Nuca é composto por 16 integrantes, sendo oito garotos e oito garotas. Todos com idade entre 12 e 17 anos. Conforme o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), “a proposta do núcleo é articular adolescentes para mudar os locais em que estão inseridos, por meio de formação e atividades de transformação.”

A criação dos Nucas em Caucaia é uma das 87 medidas instituídas pelo Xodó, um plano de ação elaborado por técnicos de todas as secretarias da Prefeitura para Caucaia ganhar o Selo Unicef em 2020. Assim, o município voltará a ser reconhecido internacionalmente por ter uma gestão empenhada em reduzir desigualdades e garantir direitos de crianças e adolescentes.

 Autor: Da redação com ascom/Foto;  ascom