Projeto Reconstruindo Caucaia prevê atualização do mapa do município

123

No início da tarde desta quarta-feira (23/5), a Secretaria Municipal de Finanças, Planejamento e Orçamento (Sefin) promoveu a primeira reunião do projeto ”Reconstruindo Caucaia”. O encontro tem o objetivo de reunir a administração pública, a sociedade civil e os órgãos que prestam serviços públicos (como Cagece, Enel e Correios) para discutir a problemática de endereçamento do município e, posteriormente, construir um mapa digitalizado atualizado.

Conforme o subsecretário da Sefin, Fábio Mota, o objetivo principal do projeto é identificar ruas e logradouros (com ou sem denominação) para, num segundo momento, encaminhar o parecer para nomeação das vias sem identificação para a Câmara Municipal de Caucaia. Com isso, fazer com que todas todas as ruas sejam identificadas. “Este programa visa tornar a cidade mais organizada e irá sinalizar o sentimento de pertencimento na população”, comenta.

Em até 30 dias será formado uma comissão multissetorial com a participação da Sefin, da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Ambiental (Seplan), Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra), Agência de Desenvolvimento de Caucaia (Adeca), Enel, Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Correios, Câmara Municipal de Caucaia, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Edson Dantas, coordenador do processo de digitalização do mapeamento no município, ressalta que os voos para realizar a digitalização já estão todos traçados. “O município possui hoje 56 bairros e todos serão georreferenciados, onde o mapa de Caucaia ficará disponível para plataformas de smartphones e computadores com todas as informações atualizadas dos imóveis da cidade. Isso proporciona um centro de informações para eventuais estudos como áreas com e sem pavimentação, por exemplo, além reorganização dos números das residências”, explica.

Regina Fideles, coordenadora do Cadastro Mobiliário da Sefin, destaca que a reunião teve o intuito de reunir todos os órgãos responsáveis para formar um grupo de trabalho. “Nossa intenção é atualizar a lei com a criação de alguns bairros, identificar os logradouros sem nomes para os vereadores aprovarem as denominações e os referidos CEPs com os Correios”, pontua a coordenadora.

 Autor: Da redação Ascom/Foto: Ascom