Primeira-dama Erika Amorim visita projeto modelo em Maracanaú

184

Com o intuito de levar experiências inovadoras para a educação pública de Caucaia, a municipal secretária de Governo e Articulação Política, primeira-dama Erika Amorim, visitou a Escola Senador Carlos Jereissati, em Maracanaú. A atividade aconteceu na noite dessa sexta-feira (11/8) e teve como objetivo conhecer a Universidade Operária do Nordeste, que oferece qualificação profissional e permite a conclusão do ensino nos níveis básicos para quem parou de estudar.

Acompanhado de secretários e técnicos, o prefeito Firmo Camurça recepcionou Erika, que estava acompanhada da secretária de educação de Caucaia, professora Lindomar Soares. A primeira-dama qualificou o programa como uma iniciativa importante. “Quando soube deste projeto, já fiquei encantada porque oferece uma nova chance para a comunidade com aprendizado especializado, incentivo de bolsa e ainda a capacitação do curso técnico.”

Lindomar Soares salienta o resgate que o programa oferece com o acesso ao ensino de alunos de várias faixas etárias. “São acolhidos alunos de 24 anos até mais de 80 anos. Os cursos oferecem uma nova perspectiva de vida para quem participa seja do mais novo ao mais velho.”

“O projeto existe 2009. Já recebemos prêmios com ele. São alunos que não tiveram oportunidade de estudar, ingressam acima dos 24 anos e saem com a autoestima e satisfação transformada, além de requalificados para o mercado de trabalho”, acrescentou o prefeito Firmo Camurça.

Segundo o secretário de Educação de Maracanaú, professor Marcelo Farias, o modelo de educação do programa quita uma dívida social de negação de acesso ao ensino durante muito tempo. “Sonhamos com este programa para pagar esta dívida em nossa cidade e hoje colhemos os frutos.”

O QUE É?

O programa atende a pessoas com faixa etária acima de 24 anos. Oferta formação com bolsa em técnica em vestuários e alimentos, além da conclusão do Ensino Médio. São hoje 432 alunos, 223 dos quais do curso técnico em alimentos e 209 do curso de técnico em vestuário. São, ao todo, 12 turmas divididas em quatro escolas.

Autor: Da redação com Ascom/Foto: Rogério Ribeiro