Prefeitura acompanha desenvolvimento de plantios experimentais de algodão em Várzea Alegre

191

Os campos experimentais de algodão herbáceo em Várzea Alegre foram plantados a partir da parceria entre a Prefeitura, a Embrapa Algodão e UFCA – Universidade Federal do Cariri.

Agricultores familiares colhendo algodão. Essa cena não foi gravada entre as décadas de 70 e 80, quando o algodão era produção abundante no Ceará e em Várzea Alegre.

Nesta semana passada, mais precisamente na sexta-feira, 05, o algodão plantado em dois campos experimentais no distrito de Canindezinho, começou a ser colhido nas propriedades de Arimatéia de Oliveira e Fernando Gil.

O prefeito de Várzea Alegre, Zé Helder (PMDB), o secretário Desenvolvimento Agrário, Cícero Izidório, o secretário de Meio Ambiente J. Marcilio, o vereador Kleiton do Bar (PMDB) e o técnico em agropecuária, Estevão Silva, visitaram o plantio do agricultor familiar Arimatéia, em Umari dos Trindades.

O prefeito comentou, satisfeito, o resultado positivo do plantio do algodão, que com o manejo correto, com orientação técnica, não sofreu ataque de pragas como o bicudo, por exemplo e desenvolveu bem. ‘‘Nós estivemos aqui em outubro de 2017, preparando a terra e trazendo as sementes. Hoje estamos aqui colhendo algodão’’, disse.

Os campos experimentais de algodão herbáceo em Várzea Alegre foram plantados a partir da parceria entre a Prefeitura, a Embrapa Algodão e UFCA – Universidade Federal do Cariri.

O projeto Ouro Branco é uma iniciativa do professor Sebastião Cavalcante de Sousa e faz parte do Programa de Desenvolvimento Rural Sustentável do Cariri.

O secretário de Desenvolvimento Agrário, Cícero Izidório, disse que é com alegria que o município vem entregar as sacarias para o agricultor realizar a colheita. ‘‘A menos de 90 dias estivemos aqui entregando as sementes e acompanhado o preparo de solo pelo programa Terra Trabalhada. Hoje já estamos colhendo algodão e em pouco tempo será retirada as sementes para doarmos aos agricultores que multiplicarão o plantio na nossa cidade e região’’, disse.

Segundo o secretário há expectativa de colheita entre 2000 e 2500 quilos de algodão nos dois campos experimentais.

O agricultor familiar Arimatéia Souza, se mostrou animado com a colheita do seu campo de algodão e disse que as expectativas foram superadas. Ele agradeceu à gestão municipal o apoio recebido.

Neste domingo, (07/01), a visita técnica foi realizada ao campo de algodão do agricultor Fernando Gil. O prefeito Zé Helder compareceu acompanhado do secretário de Agricultura e Desenvolvimento Econômico, Cícero Izidório, do gerente da Ematerce, Evilásio José e do presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, Lausaro Bezerra.

O prefeito agradeceu a parceria de Fernando Gil e de Zé Mizael, que acreditaram no projeto. ‘‘Estamos muito felizes em saber que a gente pode resgatar a cultura do algodão, do ouro branco e dar novas oportunidades de crescimento da economia rural’’, disse.

Lausaro Bezerra falou que o projeto terá todo o apoio do sindicato rural para fortalecer a economia a partir do plantio de algodão.

Evilásio José parabenizou o prefeito e aos agricultores pela iniciativa que visa a revitalização da cultura do algodão no município. Ele disse que todos estão empenhados nessa missão e acreditando fortemente no projeto.

Fernando Gil declarou que estavam na sua propriedade mostrando a capacidade de produção de algodão em Várzea Alegre e destacou que na plantação não foram usados produtos químicos. Para ele essa produção permitirá o compartilhamento das sementes com outros produtores de Várzea Alegre e da região.

Autor: Da redação com Ascom/Foto: Augusto César