Prefeito Naumi Amorim recebe embaixador da Guiné-Bissau e aproxima Caucaia da África

92

O prefeito Naumi Amorim reuniu-se nesta quarta-feira (5/6) com o embaixador e ministro conselheiro encarregado de Negócios da República de Guiné-Bissau, Rui Barai. O gestor discutiu aspectos econômicos e sociais locais, tratou da possibilidade de empresários africanos investirem em Caucaia e apresentou o município ao visitante num tour pelos principais pontos turísticos da região.

Naumi enalteceu as boas chances que a cidade oferece a novos negócios. “É a primeira vez que recebo um embaixador em Caucaia. Mas tenho certeza de que esse contato vai nos render muita experiência para trazermos investimentos pra cá. Nós damos incentivos nossos e podemos buscar incentivos no Governo do Estado, que é um grande parceiro”, declarou o prefeito.

As obras do Programa de Infraestrutura Integrada de Caucaia, orçadas em 80 milhões de dólares e financiadas pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), também foram destacadas por Naumi. Os projetos levarão asfalto novo para mais de 500 ruas e avenidas de Caucaia. “Nós vamos dar um grande salto de crescimento”, avaliou o prefeito.

Rui Barai classificou o Brasil como “o gigante da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa)” e enalteceu a importância de Guiné-Bissau ser parceira de Caucaia. “É fundamental estreitarmos laços. Aposto um contra 100 que essa nossa caminhada vai até o fim. Estamos aqui para aprender convosco e levar algo de bom para o nosso país”, declarou o africano.

Secretário municipal de Turismo e Cultura, Paulo Guerra reforçou a possibilidade de a Prefeitura conceder benefícios para investidores guineenses instalarem-se em Caucaia. “Temos muito a oferecer a Guiné-Bissau. E estreitar laços significa também gerar emprego e desenvolvimento social. Qualquer oferta que outros municípios fizerem a gente cobre”, disse.

Já Moacir Soares, titular da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), afirmou que a parceria entre Guiné-Bissau e Caucaia pode resultar na formação de mão-de-obra africana e na execução de projetos de largo amplo social, como a criação de agentes comunitários de saúde. “A experiência dos ACSs é do Ceará e já foi pra Angola. Por intermédio do Carlile Lavor (médico criador do programa na década de 1980 e diretor da Fiocruz), pode agora ir pra Guiné.”

O encontro foi acompanhado por quase todo o secretariado municipal, vereadores e lideranças de Caucaia, que assistiram a um vídeo no qual a Prefeitura apresenta os potenciais turísticos e econômicos do município.

Autor: Da redação com ascom/Foto: ascom