Prefeito Naumi Amorim acompanha apresentação dos produtos da territorialização

61

Momento histórico para a requalificação da saúde pública de Caucaia, o processo de territorialização chegou hoje a um momento especial. Após a exibição de 78 mostras entre os dias 7 e 14 de novembro, seis equipes foram selecionadas para representar todas as Unidades Básicas de Saúde do município e fizeram nesta terça-feira (21/11) a apresentação do Produto da Territorialização dos seis distritos da Atenção Primária.

Em auditório lotado, o prefeito de Caucaia Naumi Amorim (PMB) acompanhou de perto as exposições ao lado da primeira-dama e secretária municipal de Governo e Articulação Política, Erika Amorim, do secretário de Saúde, Moacir Soares, da secretária de Desenvolvimento Social, Danielle Alexandre, do deputado federal Odorico Monteiro e de representantes da Câmara Municipal de Caucaia.

“Estamos atentos a todas as demandas que encontramos aqui. Com o acesso a esse material elaborado pelos profissionais da saúde, vamos poder planejar melhor a aplicação dos nossos investimentos e oferecer um serviço melhor para a população”, disse Naumi.

Ao traçar o mapeamento atualizado de cada território, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) tem o objetivo de conhecer melhor a situação dos postos de saúde e das comunidades assistidas para otimizar o trabalho das equipes e oferecer um serviço mais efetivo.

“A territorialização é de suma importância, pois por meio dela é possível delimitar a comunidade que será assistida pela Estratégia Saúde da Família, conhecer a realidade dos indivíduos e criar vínculo entre os usuários dos serviços e a equipe. Além disso, por meio da territorialização, é possível ainda delinear e caracterizar a população adstrita, bem como identificar os problemas de saúde e sua relação com as condições de vida e acesso aos serviços de saúde, e, a partir daí, será possível planejar e programar medidas que possam assegurar a resolução dos agravos e problemas de saúde da nossa população”, explicou o secretário Moacir Soares.

Todo o processo foi iniciado em agosto e se deu por meio de pesquisas e análises que envolveram médicos, enfermeiros, profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), agentes comunitários de saúde, agentes de endemias, dentistas e demais profissionais que compõem a APS e a assistência social do município, além de lideranças comunitárias e demais atores sociais. Junto ao diagnóstico dos problemas detectados em cada território, foram propostas medidas resolutivas que deverão fazer parte de um plano de ações a ser adotado pela Prefeitura.

“Parabenizo o prefeito porque existe a vontade de resolver. Temos caminhado nesse sentido, temos avanços a comemorar e sabemos que temos muito a fazer. Mas fico contente por hoje nós podermos planejar com mais assertividade porque nós sabemos exatamente onde precisamos atuar e quais as deficiências mais pontuais de cada área,” comentou a primeira-dama Erika Amorim.

Autor: Da redação com Ascom/Fotos: Rogério Ribeiro