Papa Francisco diz a jovens padres para não terem ‘medo de tatuagens’

162

Pontífice pediu que elas sejam usadas como forma de diálogo com novas gerações

O Papa Francisco aconselhou jovens que se tornarão padres a “não ter medo de tatuagens” e a usá-las como ponto de partida para conversas, de modo a encorajar o diálogo. Os comentários do Pontífice foram feitos durante uma sessão de perguntas e respostas, na qual o líder da Igreja Católica repondeu questões de aspirantes a padres na reunião pré-sinodal do Vaticano, que reuniu cerca de 300 participantes. A maioria das questões foi sobre os desafios relacionados às novas gerações de cristãos.
Segundo Francisco, existe um “exagero” na forma com a qual as pessoas estão cobrindo seus corpos, mas não existe problema em relação às tatuagens em si.
Não tenha medo de tatuagens — disse o Papa, antes de lembrar a quem o ouvia que, durante muitos anos, os eritreus desenharam uma cruz na testa: — A cruz era tatuada. Sim, há exageros, mas hoje vejo alguns… bom, pode haver um problema de exagero, mas não um problema com as tatuagens em si.

O Pontífice destacou a necessidade de os sacerdotes entenderem que, de modo geral, a tatuagem representa um pertencimento de um indivíduo em determinado grupo ou comunidade.

— Tatuagens geralmente significam pertencimento a uma comunidade. Você, meu jovem, que você está tatuado, o que você está procurando? Nesta tatuagem, você está expressando o pertencimento a qual comunidade? É isso o que temos que compreender — disse ele. — Com os jovens, nunca se deve ter medo. Nunca. Porque sempre, mesmo atrás de coisas que não são tão boas, há algo que nos trará alguma verdade.

Os comentários de Francisco, originalmente relatados pelo site “Church Pop”, foram divulgados também pelo portal britânico “Independent”.

Os conselhos do Papa vêm pouco antes de ser confirmada sua visita a Irlanda em agosto. O religioso de 81 anos chegará a Dublin para participar do Festival das Famílias, um concerto cultural baseado na fé em Croke Park.

Autor: Da redação com O Globo com sites internacionais/Foto VINCENZO PINTO / AFP