Naumi Amorim solicita audiência para discutir situação do Colégio Luzardo Viana

330

A Prefeitura de Caucaia está atenta à possibilidade de fechamento do Centro Educacional Luzardo Viana. Por determinação do prefeito Naumi Amorim, a Secretária Municipal de Educação (SME) solicitou audiência à Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (CNEC), em Brasília, para discutir a continuidade do funcionamento da unidade, em operação no Centro da Sede há 57 anos.

No Ofício nº 864/2017, encaminhado no último dia 1º/11 ao presidente da CNEC, Alexandre José dos Santos, a Prefeitura argumenta que a desativação do equipamento representaria uma enorme perda para a cidade. Solicita, por isso, a realização de tratativas no sentido de firmar parceria entre o município e a entidade.

A expectativa é de que até esta sexta-feira (10/11) a CNEC agende audiência para deliberar sobre o assunto. “O Luzardo Viana presta um enorme serviço. Faz parte da história de muitos caucaienses e ainda pode beneficiar muita gente. Fechar, mesmo que só por dois anos, como é a proposta, prejudicaria muitas pessoas. Então, no que depender da Prefeitura, o Luzardo continua funcionando”, assegura Naumi Amorim.

A definição do impasse, no entanto, depende exclusivamente da CNEC. “Nossa intenção é evitar o impacto prejudicial para a comunidade que a desativação de uma instituição escolar deste porte poderia causar. Assim, em nome do interesse da coletividade e do bem comum, seria de grande utilidade pública que a Prefeitura fizesse uso dessa edificação, dando continuidade à nobre missão da CNEC, preservando sua função originária e primordial que é oferecer educação de qualidade”, diz a secretária municipal de Educação, professora Lindomar Soares.

Segundo ela, seria possível a unidade funcionar em regime de tempo integral “porque já tem todos os equipamentos necessários” (quadra poliesportiva coberta, piscina, laboratórios, sala de audiovisual e auditório). Caso haja a anuência da CNEC, representantes da gestão municipal e da Campanha precisarão definir apenas o teor jurídico da cessão (se será feita por arrendamento, comodato etc).

“Vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para Caucaia não perder um equipamento tão importante. Parte da história do município passa pelo Colégio Luzardo Viana. A gente não pode deixar que isso se perca. Temos que preservar, valorizar e ampliar”, afirma a primeira-dama Erika Amorim.

Autor: Da redação com Ascom/Foto: Rogério Ribeiro