Na Câmara de Vereadores, Zé Helder esclarece situação do matadouro público

28

O prefeito de Várzea Alegre, na Câmara de Vereadores, na noite desta terça-feira, (04/12), deu explicações sobre a construção do matadouro público. A presença do prefeito na Câmara veio depois de críticas dos parlamentares da oposição.

A vereadora Professora Dedê (PC do B), da oposição havia solicitado explicações sobre a obra. O prefeito deu esclarecimento sobre questões financeiras, andamento da obra, processo burocrático, e que deixou para falar do assunto quanto tivesse um norte, que só clareou agora.

Há uma nova previsão. Para Zé Helder, o matadouro poderá ser aberto em agosto de 2019, devendo funcionar de forma terceirizada, pelo SIM – Sistema de Inspeção Municipal, e depois com inspeção do Estado abrindo para o abate de animais regionalmente, vez que muitos municípios próximos estão sem matadouro.

Zé Helder destacou que o grande problema do matadouro, que inclusive foi motivo de fechamento do antigo equipamento que existia na cidade, por denúncia, é a estação de tratamento. Agora, a estação de tratamento está praticamente pronta.

Na reunião de hoje, para falar sobre questões técnicas do matadouro, esteve presente na sessão de Augusto Junior – Agrônomo e Zootecnista. Ele deu detalhes da planta instalada do equipamento e de como se dará a sua operação.

Os vereadores da oposição, agradeceram a presença do prefeito Zé Helder que, segundo eles, foi esclarecedor com relação à situação do equipamento.

A obra do matadouro público se arrasta desde 2010. Zé Helder disse que em 2012, quando saiu do governo, deixou 75% da obra pronta. No governo do sucessor, Vanderlei Freire, embora os esforços da gestão, a obra não andou. Na volta ao governo para o terceiro mandato, o prefeito retomou a obra e havia expectativa de abrir o equipamento de forma ágil, mas teve vários outros problemas de ordem burocrática que envolvia a planta, o projeto e novas exigências sanitárias.

Autor: Da redação com Ascom/Foto: Augusto César