Museu Cigano: Cessão de uso do Prédio da Refesa da Catuana é cedida a Asprecce.

124

O prédio da antiga Rffsa será implantando o primeiro Museu Cigano vivo do Brasil.

O presidente da Associação de Preservação da Cultura Cigana do Estado do Ceará (ASPRECCE), o cigano calón Rogério Ribeiro, se reuniu com o Coordenador Geral de Patrimônio Ferroviário, Luciano Sacramento, na quarta-feira, (30/05), em Brasília, para trata da liberação da cessão de uso do prédio da Refesa do Distrito de Catuana em Caucaia.

O presidente da Asprecce fez um breve relato das atividades e ações da associação para o coordenador, que ficou impressionado com a grandeza e a inserção social do nosso Povo Cigano no Estado do Ceará, graças ao apoio do Governo do Estado e da Prefeitura de Caucaia, “Essa cessão de uso é uma conquista importante para o Povo Cigano Calon, para cultura, meio ambiente e também para a cidade e o Brasil. Vamos implantar o museu com apoio do Governo do Estado, Prefeitura de Caucaia, empresários e simpatizantes da cultura cigana” disse o calon que destacou “Também vamos criar o Selo Amigo do Museu Cigano, como uma forma de agradecer os parceiros desta grandiosa obra” definiu o cigano.

 

Viva o Maio Cigano

O mês de Maio é considerado o mês dos Ciganos, pois comemora o dia nacional do Cigano, dia da Santa Sara kali que é a protetora dos ciganos, resistência cigana, aconteceu o I encontro Estadual das Comunidades Ciganas do Estado do Ceará, Foi lido na Assembleia Legislativa do Ceará, de autoria do deputado estadual Dedé Teixeira “O Dia Estadual da Etnia Cigana do Estado do Ceará” também foi apresentado na Câmara Municipal de Caucaia, o projeto “ Dia do Municipal do Cigano de Caucaia”,  de autoria do vereador indígena, Weibe Tapeba “ Dia do Municipal do Cigano de Caucaia”, duas audiências publicas: uma na PGR e outra no Congresso sobre o Estatuto do Cigano, participação expressiva do Povo Cigano na IV CONAPIR, com aprovações de varias propostas  e fechando com chave de ouro no dia 30/05, a liberação da cessão de uso do prédio da Refesa, para a implantação do primeiro museu cigano vivo do Brasil.

Visita in logo

Inicialmente, no ultimo dia 1º/06, representantes da Asprecce, técnico da prefeitura de Caucaia, Miguel Gomes e o diretor de cultura e turismo, Edilson Ferreira estiveram no local vistoriando a edificação para verificar as condições do prédio e quanto a vários riscos.

A cessão de uso

O Coordenador Geral de Patrimônio Ferroviário, Luciano Sacramento, atendeu a solicitação da Asprecce conforme o Processo nº 50603.000070/2018-84, que diz:

Senhor Presidente

Em atenção ao contido no Ofício nº  008/2018, onde se pode notar com toda a clareza a caótica situação do imóvel da antiga Estação Férrea de Catuana, no município de Caucaia/CE, consciente do interesse dessa Associação na cessão do bem em discussão, cujo objetivo é a implantação do Museu Cigano do Estado Ceará-MCEC, resolvo, com fundamento no Regimento Interno do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, em caráter precário, AUTORIZAR a ASPRECCC a tomar posse do imóvel imediatamente.

Ressalto, a presente autorização tem por finalidade a preservação do bem de titularidade desta Autarquia, dessa forma, a ASPRECCC obriga-se a garantir, sob todos  os aspectos, a incolumidade do imóvel, devendo encaminhar periodicamente relatório da situação do bem à Coordenação Geral de Patrimônio Ferroviário, vinculada à Diretoria de Infraestrutura Ferroviária.

A presente autorização cessará seus efeitos quando da cessão definitiva.

Atenciosamente,

LUCIANO SACRAMENTO

Coordenador Geral de Patrimônio Ferroviário, Luciano Sacramento, com muito orgulho segurando nossa Bandeira Cigana.

O Museu

O Museu Cigano Calon Vivo do Estado do Ceará-(MCEC) está projetado com sala de projeção para documentários, filmes e novelas com temas Ciganos, artesanatos, utensílios, telas, fotos e outras atividades de valorização e preservação da cultura cigana. Além de três salas: Uma informática, uma biblioteca com acervo literário dos Povos e Comunidades Tradicionais exemplos, Povo Ciganos, Indígenas, Comunidade Quilombolas, Pescadores Artesanais, Marisqueiros e Povo de Terreiros e outros parentes, e outra com para oficinas de dança e arte.

Prédios da Refesa

Responsável pelos bens da extinta RFFSA, o DNIT administra um universo de mais de 2.800 bens imóveis ociosos, em 1.100 municípios do país.  A autarquia tem buscado estabelecer parcerias com municípios e entidades de preservação ferroviária com intuito de garantir a segurança e guarda dos bens públicos sob sua tutela, visando sempre atender o princípio do interesse público e da eficiência nas suas ações.

O prédio

A Estação de Catuana foi inaugurada em 1926, os trens de passageiros pararam nesta estação de 1920 a 1988. O prédio atualmente está abandonado, sobre ruinas e acumula sujeira, servindo de esconderijo para objetos roubados de quem passa pela região.  Moradores ainda reclamam que o espaço vem sendo usado por usuários de drogas e de encontros íntimos.

Autor/Fotos: Ascom/Asprecce