Levei meu filho para assistir sua primeira partida de futebol!

135

O amor entre pai e filho e a paixão pelo futebol caminham juntos.

A paixão por um clube de futebol, culturalmente falando, é mais uma daquelas heranças que grande parte dos brasileiros carrega desde os primeiros passos, sendo, na maioria das vezes, uma tradição familiar, passada de geração para geração, tornando-se algo muito forte e habitual, onde são depositadas muitas alegrias, tristezas e claro, muito amor.

A paixão pelo futebol é algo que não se explica e essa sensação de termos gosto pelo jogo de bola pode ter uma simples razão: a influência dos pais.

Creditar que o esporte ainda é capaz de entreter pais e filhos

Na tarde deste sábado (18/11), levei meu filho João Gabriel, (9 anos), para assistir sua primeira partida de futebol no estádio, entre  Caucaia X União,  da final da Série “C” do Campeonato Cearense Série C, no estádio Raimundo de Oliveira.

A partida

Em menos de 10 minutos de partida o Caucaia ampliou o placa por 2 X 0, parecia que seria uma goleada , porém o time de Brejo Santo estava vivaço e partia pra cima, mais era parado com belas defesas da muralha, o goleiro  Jhones. Terminou o primeiro tempo com o placa de 2 X 0 para o time da casa. Veio o segundo tempo e não foi diferente da pressão do União que  fez o primeiro gol e depois empatou a partida, ai acha coração, eu é João Gabriel ficamos muito apreensivos mais confiante na vitória do time Caucaia.  No intervalo foi sorteado 10 camisetas oficial do time do Caucaia,  encontramos o prefeito do povo Naumi Amorim, aproveitamos e o famoso self aconteceu.

De acordo com Rogério Ribeiro “Eu também sou pai e sei da importância que isso tem para as crianças, ainda mais tendo filho homem. Eu queria mostrar para ele o lado maravilhoso do futebol. Ele não pode perder o encantamento pelo esporte” destacou Ribeiro.

João Gabriel descreveu “Gostei do gol da vitória e das defesas do goleiro do Caucaia que deixou passa só dois gols. rs”

Gollllllllllll

Na hora do gol da vitória foi uma emoção dupla. O Caucaia consolidando a vitória de fazendo o gol e nós gritando. Os dois compartilham o mesmo sentimento de nervosismo, às vezes de irritação quando o time vai mal, e de plena euforia quando a rede do adversário balançou com o gol da vitória do atacante Paulinho.

O aumento da violência

O aumento da violência entre as torcidas nos estádios fizeram diminuir a presença das famílias nos estádios de futebol. Contudo, há quem ainda acredite que é possível mudar este cenário. Na contramão da tendência nacional.

O vínculo entre pai e filho que se fortalece pela paixão ao futebol, não diminui com o passar dos anos. Você cresce, vai para a faculdade, sai de casa, às vezes muda de cidade, mas aquela ida ao estádio, sempre que possível, é sagrada.

Autor/Fotos: Rogério Ribeiro