Instituto Cigano do Brasil parabeniza a Estação Primeira de Mangueira pelo titulo de campeã do carnaval 2019.

119

A História do Brasil revitalizada e recontada pela Verde e Rosa no Carnaval do Rio/2019, significa um dia de alegria para o Povo Cigano, pois somos também os heróis esquecidos da história do Brasil.

A Mangueira desfilou na segunda-feira (4/03) na Sapucaí, com o enredo “História pra ninar gente grande”, do carnavalesco Leandro Vieira, a escola conta a história do Brasil pela ótica dos heróis populares.

 Para conquistar o seu 20º título, a Mangueira deu uma aula de história, de arte, de luta e da cultura popular na Sapucaí. A apresentação marcou ainda com uma homenagem à vereadora Marielle Franco, assassinada em 14 de março do ano passado.

Mangueira o povo te abraça, o berço do samba está em festa, com a qualidade do samba e do enredo com destaque para heróis da resistência negros e índios. O Povo Cigano também se sentiu contemplado com essa honrosa homenagem.  Um refrão do sambam enredo,

Brasil, meu dengo A Mangueira chegou

Com versos que o livro apagou

Desde 1500 tem mais invasão do que descobrimento

Tem sangue retinto pisado

Atrás do herói emoldurado.”

Um Carnaval lindo, repleto de criatividade, de verdade e que ficará para sempre na história do Carnaval carioca.

O desfile

Desfila sob palmas e encanto, a Mangueira colocou a plateia de pé com seu enredo vitorioso: A festa verde-rosa foi completa.

Avaliadas

As escolas foram avaliadas quanto à bateria, samba-enredo, harmonia, evolução, enredo, mestre-sala e porta-bandeira, alegorias e adereços, fantasias e comissão de frente.

Samba Enredo

Mangueira – Samba-enredo 2019

Samba-enredo

Opções

[Enredo: História pra Ninar Gente Grande]

Mangueira, tira a poeira dos porões

Ô, abre alas pros teus heróis de barracões

Dos Brasis que se faz um país de Lecis, jamelões

São verde e rosa, as multidões

Mangueira, tira a poeira dos porões

Ô, abre alas pros teus heróis de barracões

Dos Brasis que se faz um país de Lecis, jamelões

São verde e rosa, as multidões

Brasil, meu nego

Deixa eu te contar

A história que a história não conta

O avesso do mesmo lugar

Na luta é que a gente se encontra

Brasil, meu dengo

A Mangueira chegou

Com versos que o livro apagou

Desde 1500 tem mais invasão do que descobrimento

Tem sangue retinto pisado

Atrás do herói emoldurado

Mulheres, tamoios, mulatos

Eu quero um país que não está no retrato

Brasil, o teu nome é Dandara

E a tua cara é de cariri

Não veio do céu

Nem das mãos de Isabel

A liberdade é um dragão no mar de Aracati

Salve os caboclos de julho

Quem foi de aço nos anos de chumbo

Brasil, chegou a vez

De ouvir as Marias, Mahins, Marielles, malês

Parabéns Estação Primeira de Mangueira pelo lindo Carnaval é pelo campeonato! O povo te abraçou! O enredo emocionou!”, O Instituto Cigano do Brasil-ICB saúda toda a nação mangueirense, por esse título tão desejado e tão merecido! Encheu os olhos na Sapucaí e alimentou a alma dos Povos e Comunidades Tradicionais, revitalizando e contando a História do Brasil.

Caucaia/Ce, 6 de março de 2019

Instituto Cigano do Brasil-ICB.