Instituto Cigano do Brasil divulga nota de solidariedade às vítimas de Brumadinho e protesto

509

BASTA! Chega de mortes, destruição e sofrimento para saciar a voracidade da mineração!

O Instituto Cigano do Brasil-(ICB) se solidariza com as famílias das vítimas e com os moradores de Brumadinho (MG), em decorrência da tragédia humana e ambiental, com do trágico rompimento da barragem 1 da mina Feijão, da mineradora Vale, em Brumadinho ocorrido na sexta-feira (25/01).

Mais uma tragédia que dói muito fundo e arregaça de tristeza e revolta, o coração e a alma.

BASTA! Chega de mortes, destruição e sofrimento para saciar a voracidade da mineração! Não foi acidente. Foi o maior desastre socioambiental da mineração no país, não aprendemos a lição, mesmo depois da tragédia de Mariana ter chocado o Brasil e o mundo.

Apure com rigor

O ICB espera que tão logo, as medidas cabíveis e as iniciativas reparatórias sejam tomadas por parte do Executivo rigor na fiscalização, do Legislativo, responsabilidade ética de rever o projeto do Código de Mineração, e do Judiciário, agilidade e justiça para minimizar as consequências desta lamentosa catástrofe.

A aprovação do Projeto

O Instituto Cigano do Brasil pede mobilização da sociedade, dos movimentos sociais e dos PCTs, junto os parlamentares mineiros para a aprovação do Projeto de Lei 3.676/16, o “Mar de Lama Nunca Mais”, parado na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

O “Mar de Lama Nunca Mais” detalha que a construção, funcionamento ou ampliação de barragens deverão ser submetidos a um prévio licenciamento ambiental a partir da apresentação de estudos, manuais, planos, projetos e relatórios. Uma auditoria independente poderá revisar os documentos.

Não aprendeu

Decorridos três anos do maior desastre ambiental brasileiro, em Mariana (MG), da mineradora Samarco, também em Minas Gerais, o país volta a assistir outra tragédia, até agora com 37 mortes confirmadas e quase 300 desaparecidos, há revelar que pouco se aprendeu com aquela tragédia e não se avançou no aprimoramento da fiscalização e construção de medidas que impeçam novos desastres.

Revela-nos novamente que prevalecem no país a ganância empresarial, a impunidade e o descaso dos governantes que deveriam, mas não zelam pela vida, pela segurança dos trabalhadores e das comunidades e pelo meio-ambiente.

Enviamos, enfim, nossa solidariedade às famílias das vítimas de Brumadinho, às comunidades e aos trabalhadores da Vale, na esperança que a terrível dor deste momento seja brevemente minimizada e que a vida siga em frente e a justiça prevaleça!

ICB

Caucaia/CE 27 de janeiro de 2019