Instituto Cigano do Brasil divulga nota de pesar pelo falecimento do Cigano Mio Vacite

2583

Com seu violino, Mio Vacite apresentava o melhor do cancioneiro romântico, nacional e internacional.

O Instituto Cigano do Brasil-ICB, profundamente consternado, comunica o falecimento do Mio Vacite, cigano de etnia Rom, ocorrido nesta madrugada desta  segunda-feira (11/03), por volta das 4h30, na sua residência no Rio de Janeiro. O sentimento de pesar compartilhado por todos (as) os (as) Ciganos do mundo.

Desejamos nossas condolências aos familiares e amigos de Kaku Mio. Sua existência nesta vida foi muito inspiradora para todo Povo Cigano, sempre buscando a união e o progresso. A sua trajetória foi marcada pelo esforço, pela dedicação e pela unificação do Povo Cigano.

Em preces, suplicamos ao Pai Misericordioso que acolha este nosso irmão e faça brilhar para ele a luz eterna.

Mio Vacite,

Mio Vacite, cigano de etnia Rom, é presidente da União Cigana do Brasil, também é fundador do grupo MIO VACITE E O ENCANTO CIGANO, o qual fora fundado em 1990, sendo reconhecido como o único violinista cigano do Brasil.

Este notável recebeu vários títulos e homenagens, tais como: Título de cidadão benemérito de Niterói, Moção de Aplausos, além de carta do ex-ministro da Justiça Dr. Nelson Jobim, por ocasião do 1º Prêmio de Direitos Humanos. Também foi indicado pela INTERNATIONAL FEDERATION ROMA INC., que tem estatuto consultivo na ONU, como representante da cultura cigana do Brasil. Também pertenceu a Sinfônica Nacional e é titular do grupo Violinos do Rio, tocando em Brasília para os presidentes Sarney e Geisel. É membro consultivo da Ordem dos Músicos do Brasil, e conselheiro do Clube do Museu dos Poetas e Compositores do Brasil.

Com seu violino, Mio Vacite apresenta o melhor do cancioneiro romântico, nacional e internacional, além de temas que se tornaram populares dos principais filmes e os sucessos de autores consagrados da música popular brasileira, destacando também toda a beleza e tradição da música erudita.

Caucaia/CE 11 de Março de 2019.

Instituto Cigano do Brasil-ICB.