Índios não aceitam nomeação da coordenadora regional nordeste II/CE e ocupam FUNAI em Fortaleza

3317

Além das críticas ao desmonte da política indigenista pelo atual governo federal.

Na manhã desta terça-feira (21), as Comunidades Indígenas Tapebas, Pitaguary, Anacê, Tabajara e movimentos sócias, ocuparam as dependências do prédio da Fundação Nacional do Índio (Funai), em Fortaleza. O ato fechou prédio para atendimento e ocorrerá por tempo indeterminado.

funai 3

 

 

Os representantes dos Povos de Comunidade Indígenas do Ceará alegam que não vão sair do prédio enquanto a nomeação da nova coordenadora regional nordeste II/CE, Tanúsia Maria Vieira, não for revogada. “Essa nomeação foi arbitrária e desrespeitosa, porque não houve diálogo com as lideranças Indígenas”, declararam.

   A ocupação

funai 8pk

Ainda de acordo com os Índios, a ocupação será pacífica e cerca de 300 indígenas de varias etnias se juntarão ao grupo para protestar. “A nomeação de Tanúsia Maria não é reconhecida por nós, faltou dialogo com o povo Indígena, coloca uma pessoa que é da Funasa e empurrar de goela a baixo ” disse o Cacique Dourado Tapeba.

funai 2

De acordo com Weibe Tapeba, “Nós estamos perplexos, estamos tentando o diálogo com o governo, mas até agora não estamos compreendendo. Foi nomeada sem uma consulta prévia. Então, pra nós, pegou todos de surpresa, as comunidades, as lideranças. Não vamos aceitar, é um total desrespeito com as nossas comunidades, com as nossas lideranças, é um retrocesso no diálogo com o governo. O que a gente percebe é que eles estão querendo nos atropelar cada vez mais. Mas nós vamos resiste” disse Weibe.

weibe tapeba

“Nós demos o recado de que os povos indígenas estão organizados, estão mobilizados contra todo tipo de retrocesso, principalmente em relação à questão das terras aqui no estado”, diz Paulo Tapeba.

A nomeação

funai tanusia

Índios são contra a nomeação da nova coordenadora regional nordeste II/CE, Tanúsia Maria Vieira, o ato nº 262 foi publicado no diário da união de sexta-feira (17), do estado do Ceará a regional atende os estados do Rio Grande do Norte, Paraíba e Piauí.

De acordo com as lideranças Indígenas, a coordenadora nomeada não tem nenhum conhecimento da realidade da situação fundiária, das lutas e dos direitos indígenas. As lideranças afirmam que só deixarão a sede quando a medida for revogada.

Servidores reclamam

funai servidores

Depois que o governo Temer assumiu, as coisas pioraram, o efetivo é de apenas 18 (dezoito) servidores. Esforço sobre humano dos servidores.

Problemas de estrutura no prédio

Frota sucateada

Combustível quase zero

Poucos recursos

funai carro

Demarcação das terras Indígenas

A tensão tende a crescer, tanto pela inoperância do governo em cumprir o que estabelece a Constituição, quanto pela voracidade das terras Indígenas. É alvo dos latifundiários. Com essa crise política toda, acabou afetando ainda mais, deixando bem mais problemática.

“Queremos que as nossas que estão demarcadas, que estão em processo de demarcação, que sejam respeitadas” disse Bete Tapeba.

Autor/Fotos: Rogério Ribeiro