Índice de Preços ao Produtor sobe em agosto

400

81266Foi a primeira alta do indicador desde fevereiro, quando avançou 0,52%

O Índice de Preços ao Produtor (IPP) subiu 0,48% em agosto, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi a primeira alta do indicador desde fevereiro, quando avançou 0,52%. Em julho, o IPP caiu 0,28% na comparação com o mês anterior, resultado revisado de uma baixa de 0,29%.

O IPP mede a variação dos preços dos produtos na porta de fábrica, sem impostos e fretes, de 23 setores da indústria de transformação. Em agosto de 2013, o IPP havia subido 1,43%.

Na passagem de julho para agosto, 17 das 23 atividades tiveram variações positivas nos preços. As maiores altas foram em bebidas, com avanço de 1,89%; outros equipamentos de transporte, com aumento de 1,88%; e calçados e artigos de couro (1,64%).

Em sentido contrário, as principais baixas foram observadas em impressão, com queda de 2,07%, e borracha e plástico, com recuo de 1,12%.

No acumulado do ano, o IPP subiu 1,10%. Nos 12 meses encerrados em agosto, a alta foi de 2,50%.

O Índice de Preços ao Produtor (IPP) subiu 0,48% em agosto, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi a primeira alta do indicador desde fevereiro, quando avançou 0,52%. Em julho, o IPP caiu 0,28% na comparação com o mês anterior, resultado revisado de uma baixa de 0,29%.

O IPP mede a variação dos preços dos produtos na porta de fábrica, sem impostos e fretes, de 23 setores da indústria de transformação. Em agosto de 2013, o IPP havia subido 1,43%.

Na passagem de julho para agosto, 17 das 23 atividades tiveram variações positivas nos preços. As maiores altas foram em bebidas, com avanço de 1,89%; outros equipamentos de transporte, com aumento de 1,88%; e calçados e artigos de couro (1,64%).

Em sentido contrário, as principais baixas foram observadas em impressão, com queda de 2,07%, e borracha e plástico, com recuo de 1,12%.

No acumulado do ano, o IPP subiu 1,10%. Nos 12 meses encerrados em agosto, a alta foi de 2,50%.