III Conferência da Pessoa Idosa reúne representantes de Caucaia

149

A Prefeitura realizou nesta sexta-feira (12/4) a III Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Caucaia. O encontro aconteceu no Polo de Convivência Social Francisco Gois Façanha (Polo Camurupim) e representa a instância máxima de deliberação, com a atribuição de avaliar políticas públicas e propor diretrizes de aperfeiçoamento. A iniciativa é da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SDS).

A Conferência abordou o tema “Os desafios de envelhecer no século XXI e o papel das políticas públicas”. “Esta fase da vida deve ser associada ao nível de saúde física e mental que proporcione a continuidade da qualidade de vida. Por isso, a preocupação com direitos e proteção de garantias. Nós aqui estamos desenvolvendo ações que fortalecem estes direitos”, ressaltou a titular da SDS, Danielle Alexandre.

Atualmente, os serviços de convivência mantidos pela SDS atuam no acompanhamento de 700 idosos. A pasta também monitora denúncias de violação de direitos desta população. No evento de hoje, todos os Centros de Referência de Assistência Social (Cras) enviaram caravanas.

Maria do Rosário Cavalcante Coelho, presidente do Conselho Municipal dos Direitos do Idoso (Comid), destaca que a população idosa de Caucaia é de 24 mil pessoas. “O envelhecimento é um grande desafio para o Brasil. A questão sai da esfera familiar e se torna uma questão social e política para a garantia de direitos. A conferência é um prioridade para o atendimento das necessidades. Desta forma, assegura o direito ao debate.”

Para Angelino Ângelo, de 74 anos e morador do Capuan, o encontro é muito proveitoso porque tem muitas informações importantes para uma velhice com mais qualidade. “Além dos nossos direitos explanados, ainda tem a questão da saúde alimentar e isso é primordial para nossa vida”.

Pela primeira vez, Maria Lúcia, de 68 anos, moradora do Cabatan, participou de uma conferência. “Esta atividade é de grande importância para nós. Aproveitei e vim medir minha pressão e a glicemia, que está tudo bem.”

Autor: Da redação com ascom/Foto: ascom