Homem dispara contra amigos, mata um fere outro, em Niterói; atirador disse ter ‘ouvido vozes’

239

Um homem morreu e outro ficou ferido no bairro de Santa Rosa, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, após o próprio amigo das vítimas atirar contra eles. O crime aconteceu dentro de um carro na Rua Santa Rosa, na altura do número 120, por volta de 5h20m, quando um grupo de cinco amigos voltava de uma festa no Praia Clube São Francisco, no bairro de mesmo nome. A arma usada é do policial civil Carlos Eduardo de Freitas.

De acordo com amigos dos envolvidos, Rafael Marques estacionou o carro em frente ao seu apartamento e foi trocar de roupas, quando retornou encontrou os amigos baleados. O dentista Gilberto Ranhol Gomes teria pego a arma do amigo policial e atirado contra os amigos. Segundo relatos de testemunhas, ele contou que “ouviu vozes” dizendo que deveria matar todos.

Nelson Marques Neto morreu na hora. Já Wagner Muniz foi atingido na cabeça e está em estado grave no Hospital estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, município vizinho. De acordo com testemunhas, não houve discussão entre os cinco antes do ocorrido.

Após o crime, o dentista foi levado para a Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG), onde a ocorrência foi registrada.

Nelson foi morto com um tiro disparado pelo amigo

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Bárbara Lomba, o autor dos disparos foi submetido a um exame toxicológico para verificar se houve uso de drogas. Também é investigado o caso de Gilberto Gomes ter sofrido um surto psicótico.

— É um caso muito delicado, o autor dos disparos não consegue afirmar ao certo o que aconteceu. Todos estão muito abalados. É preciso esperar ao longo da investigação — afirmou Bárbara Lomba.

De acordo com amigos, Nelson tinha um filho de 12 anos e era solteiro. Estudante de engenharia, o rapaz trabalhava como motorista e tinha planos de se mudar para os Estados Unidos.

Autor: Da redação com Daniela Kalicheski/Foto: Uanderson Fernandes / Agência O Globo