Governo do Pará reforça ações de saúde e monitoramento em Barcarena

389
A área da Saúde receberá o maior reforço entre as contempladas na força-tarefa montada pelo governo do Estado para reduzir os impactos sociais e ambientais causados pelo naufrágio do navio Haimar, há oito dias, no porto de Vila de Conde, em Barcarena, no nordeste paraense. O secretário estadual de Saúde, Vitor Mateus. Luiz Fernandes e Vitor Mateus participaram no início da noite de uma reunião conjunta, na Sub-Prefeitura de Barcarena, com representantes de cerca de 20 órgãos municipais e estaduais envolvidos no trabalho de assistência aos moradoras das áreas atingidas pelo acidente. Nessa reunião, foi instalado um comando unificado das ações do Estado em Barcarena, coordenado pelo Coronel Lima (falando), da Defesa Civil. FOTO: ANDERSON SILVA / AG. PARÁ DATA: 13.10.2015 BARCARENA - PARÁ

A área da Saúde receberá o maior reforço entre as contempladas na força-tarefa montada pelo governo do Estado para reduzir os impactos sociais e ambientais causados pelo naufrágio do navio Haidar, há oito dias, no porto de Vila de Conde, em Barcarena, no nordeste paraense. Profissionais, técnicos, medicamentos, materiais e uma unidade móvel com três consultórios foram disponibilizados para atendimento da população, em apoio à Prefeitura de Barcarena. A decisão de ampliar o auxílio foi anunciada nesta terça-feira, 13. O porto é administrado pela Companhia Docas do Pará (CDP), órgão da Secretaria de Portos, do Governo Federal.

A maior preocupação no momento é com relação a saúde pública, e para prevenir doenças a Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) vai garantir vacinação contra hepatites, distribuição de água e hipoclorito aos moradores atingidos pela poluição; além de atendimento imediato a quem já apresenta problemas relacionados com o acidente; e o esclarecimento sobre as possíveis consequências do contato direto ou indireto com restos de animais e águas poluídas.

Uma equipe do Laboratório Central do Estado faz in loco, na manhã desta quarta-feira, 14, a coleta de novas amostras de água para monitorar a intensidade da poluição e os riscos de contaminação.

A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) também integra a força-tarefa e acompanha, passo a passo, o trabalho de retirada das carcaças das praias pela empresa contratada pela CDP, verificando se está sendo cumprido o protocolo estabelecido para evitar novos danos à população. “As carcaças estão sendo levadas para uma área da própria CDP, trabalho esse que estamos acompanhando de perto para garantir a segurança ambiental dessa operação”, afirmou Luiz Fernandes, secretário de Meio Ambiente do Pará.

“Esse trabalho coordenado, integrado com a prefeitura, é fundamental para que os problemas não se agravem e o socorro necessário chegue a quem precisa”, disse o secretário estadual de Saúde, Vitor Mateus. Luiz Fernandes e Vitor Mateus participaram no início da noite de uma reunião conjunta, na Sub-Prefeitura de Barcarena, com representantes de cerca de 20 órgãos municipais e estaduais envolvidos no trabalho de assistência aos moradoras das áreas atingidas pelo acidente. Nessa reunião, foi instalado um comando unificado das ações do Estado em Barcarena, coordenado pelo Coronel Lima, da Defesa Civil.

Autor: Da Redação Agência Pará de Notícias